Acidente Vascular Cerebral – AVC | Isquêmico, Hemorrágico, Sintomas

Por: Marina Zanetti | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 27/03/2015

PUBLICIDADE
AVC

 

O Acidente Vascular Cerebral (AVC), também conhecido por Acidente Vascular Encefálico (AVE), é uma doença caracterizada pela diminuição aguda da função neurológica que persiste por pelo menos 24h. Em um acidente vascular cerebral, um dos muitos vasos sanguíneos que fornecem sangue rico em oxigênio ao seu cérebro torna-se danificadas ou bloqueadas. Se o fluxo sanguíneo é interrompido por mais de 3 a 4 minutos, parte do seu cérebro começa a morrer.

O déficit neurológico (diminuição da função) é máximo em seu início, podendo progredir ao longo do tempo. Este fato ocorre porque há um distúrbio na circulação cerebral, que leva à diminuição do oxigênio às células cerebrais próximas ao dano, havendo conseqüentemente a morte destas células.

Quando se fala em Ataque Isquêmico Transitório (AIT) é o déficit neurológico transitório, ou seja, aquela diminuição da função que tem duração menor que vinte e quatro horas até que retorne a normalidade, e quando o déficit neurológico permanece por mais que vinte e quatro horas, mas tem retorno normal, este é classificado como Déficit neurológico isquêmico reversível (DNIR).

O Acidente Vascular Cerebral pode ser classificado em:AVC - Isquêmico e Hemorrágico

Isquêmico: O Acidente Vascular Cerebral do tipo isquêmico é aquele que consiste na oclusão de um vaso sanguíneo, ou seja no entupimento deste vaso, que interrompe o fluxo de sangue que chega a alguma região específica do cérebro, e esta ausência de fluxo sanguíneo interfere nas funções neurológicas produzindo sintomas e déficits característicos.

- PUBLICIDADE -

Hemorrágico: O Acidente Vascular Cerebral do tipo Hemorrágico produz hemorragia local, ou seja, sangramento, e este pode gerar outras complicações ao paciente, tais como aumento da pressão intracraniana e edema cerebral (inchaço do cérebro).

* A cada dez pessoas acometidas por Acidente Vascular Cerebral, oito são do tipo Isquêmico.

Porque ocorrem os Acidentes Vasculares Cerebrais?

Existem vários fatores de risco envolvidos com a ocorrência do Acidente Vascular Cerebral, sendo eles:

Hipertensão Arterial (Pressão Alta);
– Doença Cardíaca;
– Fibrilação Atrial;
– Diabete;
Tabagismo;
– Hiperlipidemia (taxas elevadas de Colesterol e Triglicérides);
– Uso de pílulas Anticoncepcionais;
– Ingestão excessiva de álcool.

Sinais e Sintomas:

A sintomatologia do paciente que sofre um Acidente Vascular Cerebral vai depender se este é isquêmico ou hemorrágico, e também depende de sua localização e da idade do paciente.

– Desorientação;
– Convulsão;
– Alteração na fala;
– Assimetria facial;
– Fraqueza nos membros;
– Alteração no andar;
– Coma.

Diagnóstico:

O diagnóstico é obtido através da anamnese (interrogatório médico) e de exames físicos, por vezes são necessários exames complementares, sendo os principais análise sanguínea, tomografia computadorizada de encéfalo e ressonância magnética, também podem ser necessários ultrassom de carótidas e vertebrais, ecocardiografia e angiografia.



PUBLICIDADES


Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck