ALBINISMO – A Falta de Melanina no Organismo

Por: Tiago Zenero | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 21/05/2014

PUBLICIDADE
Albinismo

 

O albinismo é um problema genético que consiste na baixa ou nenhuma produção de melanina na pele, cabelo e olhos. A doença é hereditária e acontece com a combinação de dois genes recessivos.

Causas, sintomas e classificações:

O albinismo tem dois tipos diferentes que são os mais comuns. O primeiro é causado por defeitos que afetam a produção da melanina, como cabelo branco, pele rosada, olhos cor violeta ou azuis, ausência de sardas. O segundo tipo acontece graças a um defeito do gene “P”; assim, as pessoas com este tipo de albinismo têm uma pigmentação clara ao nascer, como cabelo branco, amarelo, ou mais escuro em pessoas da raça negra, pele rosada, presença de sardas, olhos azuis ou castanhos em pessoas da raça negra.

Existe ainda uma forma mais grave de albinismo que é conhecida como albinismo oculocutâneo. Indivíduos que possuem tal tipo de albinismo têm cabelos, pele e íris brancos ou de cor rosada, além de problemas de visão.

Outra classificação da doença que é menos comum de aparecer é conhecida como albinismo ocular tipo 1 (OA1) e afeta somente os olhos. Geralmente, a cor da pele e dos olhos da pessoa é normal e apenas através de um exame ocular que o paciente poderá ser diagnosticado com a falta de coloração na parte de trás do olho, a retina.

Existem ainda outras síndromes, as quais são caracterizadas pelo albinismo localizado, que pode ser a falta de melanina em partes da pele, falta parcial de coloração por toda a pele, ou ainda falta de cor em ambas as íris.

- PUBLICIDADE -

Assim, os principais sintomas enfrentados pelos albinos são: ausência de cor nos cabelos, pele ou íris do olho; pele e cabelos mais claros que o normal; cor da pele irregular.

Ainda há outros sintomas mais específicos, os quais variam de acordo com a classificação de albinismo que o paciente apresenta. Dentre eles, estão: estrabismo, sensibilidade à luz, movimento rápido dos olhos, problemas de visão ou cegueira funcional.

Tratamento e expectativas:

O tratamento depende muito da gravidade da doença e sua meta é basicamente aliviar os sintomas. Assim, ele envolve proteger ao máximo a pele e os olhos do sol, uma vez que a melanina, a qual está ausente ou reduzida nos albinos, tem como função proteger a pele contra a radiação solar.

Dessa forma, para proteger a pele do paciente são recomendadas as seguintes práticas: evitar o sol direto, principalmente entre 10h e 16h; cobrir-se com roupas quando for se expor ao sol; utilizar protetor solar com um alto fator de proteção solar (FPS);  utilizar óculos escuros (com proteção UV) para aliviar a sensibilidade à luz.

Caso o paciente apresente movimentos anormais nos olhos, é recomendada, além da utilização dos óculos, uma cirurgia do músculo do olho, que deverá corrigir o problema.

O albinismo pode trazer algumas complicações, como maior facilidade de contrair câncer de pele ou limitação das atividades, uma vez que o paciente não suporta expor-se à luz solar. Contudo, o período de vida do paciente dificilmente é afetado.



PUBLICIDADES


Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck