APNÉIA DO SONO | Causas – Sintomas e Tratamentos

Por: Tiago Zenero | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 12/02/2015

PUBLICIDADE
Apnéia do Sono

 

Quando dormimos, entramos em um estado de hibernação para podermos revigorar nossas energias. Nesse momento, contudo, o organismo não pode deixar de realizar algumas funções, como respirar. A apnéia do sono é um distúrbio que desorganiza os movimentos respiratórios durante esse período de hibernação.

Assim, a síndrome é caracterizada pela obstrução total ou parcial das vias aéreas, causando então a apnéia ou hipopneia. Por questões técnicas, a apneia é apenas quando há interrupção completa do fluxo de ar por um período de pelo menos 10 segundos, já a hipopneia é uma redução do fluxo de ar em 30 % a 50 %.

Causas e sintomas

A apnéia é causada por inúmeros fatores diversos. Inclusive, em crianças e adultos eles variam bastante.Apnéia do Sono

Em crianças, os fatores mais comuns que podem gerar o distúrbio são: asma, bronquiolite, asfixia, encefalite, refluxo gastroesofágico, prender a respiração, meningite, pneumonia, nascimento prematuro e convulsões.

Já em adultos, as causas mais comuns são: asma ou outras doenças pulmonares, parada cardíaca, sufocamento, overdose de drogas, especialmente devido a álcool, analgésicos narcóticos, barbitúricos, anestésicos e outros depressores.

Outras causas mais específicas e menos comuns, mas que também podem resultar na apnéia do sono são: ferimento na cabeça ou no tronco cerebral, batimento cardíaco irregular, desordens metabólicas, quase afogamento, derrame e outras desordens neurológicas.

- PUBLICIDADE -

Quanto aos sintomas, eles consistem principalmente em: ronco e episódios visíveis de interrupção da respiração e sono excessivo durante o dia. O ronco geralmente é muito alto e incomoda o sono de outros. Já os portadores de sintomas mais graves podem acordar com sensação de sufocamento, refluxo esofágico, boca seca, espasmo da laringe e vontade de urinar.

A fragmentação constante do sono provoca cansaço, dificuldade de permanecer acordado durante atividades sedentárias, dificuldade para manter conversas telefônicas ou dirigir automóvel, irritabilidade, depressão, redução da libido e impotência sexual.

Tratamentos

A apnéia pode ser apenas temporária, como a apnéia obstrutiva do sono, ou então prolongada, quando a pessoa para de respirar. Nesse segundo caso, se o coração ainda estiver ativo, o evento é considerado uma parada respiratória e, portanto, o médico deve ser acionado imediatamente.

Já a apnéia prolongada acompanhada pela ausência de atividade cardíaca é considerada uma parada cardíaca. Em bebês e crianças, a causa mais comum de parada cardíaca é a parada respiratória. Em adultos, acontece o inverso, é mais comum a parada cardíaca levar à parada respiratória.

Quando o paciente perceber os sintomas da apnéia, ele deve procurar ajuda especializada, a qual tentará uma reanimação cardiopulmonar ou outra medida de emergência até que o paciente atinja a estabilidade. Quando isso acontecer, o médico realizará um exame físico, o qual deve incluir a escuta dos sons cardíacos e dos sons da respiração.

Para que o paciente possa continuar o tratamento em casa, ele utilizar uma máscara (CPAP) conectada a um compressor de ar que provoca pressão positiva para forçar sua passagem através das vias aéreas superiores durante a noite.

Para a correção de distúrbios que dificultem passagem de ar, é recomendado realizar o tratamento cirúrgico. Perder peso (para pacientes obesos) e dormir de barriga para cima são medidas úteis para a recuperação.



PUBLICIDADES


Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck