ARTRITE SÉPTICA | Infecção na Articulação

Por: Clara Isabela Pereira | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 17/01/2013

PUBLICIDADE
Artrite Séptica

 

A artrite séptica pode ser definida como uma infecção de uma articulação sinovial causada por uma bactéria piogênica, podendo levar à destruição da epífise e linha epifisária. O diagnóstico e o tratamento precoces são essenciais no prognóstico da doença.

É uma doença mais comum na primeira década de vida, acomete crianças em qualquer faixa de idade, mas preferencialmente entre 1 e 2 anos. Nos recém-nascidos  e lactentes, o quadril é a articulação mais afetada, sendo a infecção geralmente secundária à drenagem intra-articular de osteomielite proximal do fêmur ou à contaminação direta por tentativa de punção da artéria femoral. Nas crianças maiores, o joelho é a articulação mais acometida.

Nos adultos acomete principalmente aqueles com doenças sistêmicas crônicas, como artrite reumatoide, diabetes melito, lúpus eritematoso sistêmico, alcoolismo ou doenças imunossupressoras.

Sinais e Sintomas:

- PUBLICIDADE -

O paciente apresenta dor articular rapidamente progressiva, febre, mal-estar, calafrios e recusa em usar ou deixar examinar o membro acometido. História de trauma anterior precedendo o início dos sintomas é muito comum, mas havendo piora progressiva do quadro doloroso e das condições gerais do paciente. O paciente também apresenta limitação funcional grave do membro acometido, com pseudoparalisia, dor intensa, calor e aumento de volume local e a articulação assume uma posição de conforto.

Diagnóstico:

Ao suspeitar de artrite séptica na clínica, deve-se realizar a punção articular. Laboratorialmente deve-se solicitar a cultura do líquido sinovial, sendo Staphylococcus aureus a bactéria mais frequentemente encontrada; hemograma, que apresenta alterações de infecção aguda, com leucocitose e desvio à esquerda; velocidade de hemossedimentação, proteína C-reativa.

O raio-x mostra infiltração e edema de partes moles, espessamento articular e aumento do espaço articular, subluxação ou luxação articular. A ultra-sonografia mostra coleção líquida intra-articular em fase precoce, mesmo com pouca quantidade, além de localizar se a coleção líquida é intra-articular ou subperiosteal, auxiliando no diagnóstico diferencial com osteomielite.

Diagnósticos diferenciais:

Os principais diagnósticos diferenciais são: sinovites tóxicas, artrite reumatoide monoarticular e osteomielite aguda.

Tratamento:

Deve-se realizar a drenagem cirúrgica para limpeza articular, lavagem abundante e remoção dos grumos, propiciando também a descompressão articular. Para algumas articulações a artroscopia pode ser utilizada como procedimento de drenagem e lavagem articular. Nas artrites sépticas do quadril, além da drenagem e limpeza articular, deve-se efetuar de rotina perfurações com broca na região metafisária proximal do fêmur para drenar eventual osteomielite.



PUBLICIDADES


Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck