AUTISMO | Sinais – Sintomas – Tratamento

Por: Clara Isabela Pereira | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 26/09/2012

PUBLICIDADE
Autismo

 

O autismo é uma desordem neurológica que afeta principalmente as esferas de pessoal-social e de linguagem do neurodesenvolvimento infantil. É uma das doenças neurológicas enquadradas no grupo das doenças invasivas do desenvolvimento, assim como a desordem desintegrativa da infância, síndrome de Asperger e síndrome de Rett.

A criança apresenta comprometimento com intensidade variável da comunicação verbal e não-verbal, da interação social, do interesse restrito e dos movimentos/comportamentos estereotipados.  Geralmente as alterações são observadas antes dos 3 anos de idade.

As causas do autismo ainda são desconhecidas. Acredita-se que há um desenvolvimento anormal de áreas fundamentais para a maturação das funções cognitivas, como lobo frontal, temporal, sistema límbico e cerebelo. A alteração nesses processos causa anormalidades na comunição, prejuízo da interação social e interesse restrito ao meio ambiente e outras pessoas.

Sinais e Sintomas:

- PUBLICIDADE -

Os sintomas variam muito com a intensidade. Geralmente as crianças podem apresentar dificuldade de realizar comunicação não verbal, como apontar objetos, pouca expressão facial; prejuízo nas brincadeiras de dupla ou grupo, preferência sempre pelo mesmo objeto, dificuldade em compartilhar interesses ou atividades prazerosas com outras pessoas, não demonstram afeto, atraso ou falta de linguagem falada, os que falam tem dificuldade em sustentar uma conversa mais duradoura;interesse restrito intenso pelas mesmas coisas, como rabiscar, rolar a bola; rotinas e rituais fixos, como beber sempre no mesmo copo, usar sempre as mesmas roupas, frequentar sempre os mesmos locais.

O retardo mental frequentemente está associado com o autismo, e a criança pode apresentar também ansiedade, autoagressão, heteroagressão, hiperatividade e raiva.

Diagnósticos Diferenciais:

Os principais diagnósticos diferenciais do autismo são: Síndrome de Landau-Kleffner, Síndrome de Asperger e Síndrome de Rett.

Tratamento:

O tratamento do autismo é feito com terapia cognitivo-comportamental aplicada precocemente e com grande intensidade. Envolve o treinamento de comportamentos sociais, atividades de imitação, integração e comunicação.

O sucesso do tratamento depende do diagnóstico precoce e treinamento intenso. O prognóstico depende da intensidade  da doença, portanto, crianças com inteligência e linguagem menos deficientes apresentam melhor prognóstico.

O tratamento medicamentoso é reservado para o tratamento das comorbidades psiquiátricas. A risperidona ou olanzapina podem ser utilizadas para o controle da hiperatividade e da agressão. A fluoxetina ou paroxetina podem ser usadas para tratar a agitação e o comportamento obsessivo-compulsivo.



PUBLICIDADES


Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck