BARBITÚRICOS | Fenobarbital (Gardenal®), Tiopental, Pentobarbital

Por: Carla Ciriani Pedroso | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 17/09/2012

PUBLICIDADE
Barbitúricos

 

Os barbitúricos são depressores do Sistema Nervoso Central, hiperpolarizam as células neuronais. Eles diminuem ação neurológica, o batimento cardíaco, a pressão sanguínea, o tônus muscular e a respiração. Após atingir a circulação, os barbitúricos ligam-se a proteínas do sangue e agem nos órgãos com maior perfusão: cérebro, rins e fígado. Esse processo depende de fatores fisiológicos e das propriedades físico-químicas específicas de cada fármaco.

Fórmula do Tiopental

 Tiopental:

O Tiopental é um barbitúrico de duração ultracurta, com de pKa 7,6. Sua fórmula química é composta por um heterocíclico ou aromático substituído, pequeno e hidrofóbico. Possui o enxofre na sua fórmula química que lhe confere alta lipossolubilidade, fazendo com que este atravesse com facilidade as membranas celulares e a barreira hematoencefálica. A lipossolubilidade caracteriza-se por diminuir o tempo de ação, reduzem a latência, aceleram a degradação metabólica e geralmente aumentam a potência hipnótica. São formulados com sais de sódio com 6% de carbonato de sódio e reconstituídos em água ou solução salina.

Entretanto, sua difusão para fora do cérebro pode ocorrer de modo igualmente rápido, em função da redistribuição do fármaco. Essa redistribuição faz com que a concentração sanguínea de Tiopental caia cerca de 80% em 1 a 2 minutos após o pico inicial da injeção, tendo em vista que ele segue para tecidos menos vascularizados, em especial músculo e gordura. A captação pela gordura corporal, embora favorecida pela alta lipossolubildade do tiopental, ocorre apenas lentamente por causa do baixo fluxo sanguíneo deste tecido. A recuperação do efeito anestésico ocorre em cerca de 5 minutos. Possui menor efeito como anticonvulsivante em comparação com os demais barbitúricos, sendo de ação rápida devido à meia vida de 3 a 11 horas. Como desvantagem pode causar hipotensão arterial grave, sedação e depressão respiratória necessitando de ventiladores em pacientes internados em unidades de terapia intensiva.

Pentobarbital:

Fórmula do Pentobarbital

O Pentobarbital é um barbitúrico de ação curta que possui pKa= 8.1, meia vida (20 a 30 horas) e duração de efeito maior do que a do Tiopental. Ele contém em sua fórmula química o oxigênio, o que lhe deixa menos lipossolúvel. Isso aumenta o seu tempo de permanência no organismo. Maior será a dificuldade deste de atravessar a barreira hematoencefalica e maior o tempo para ocorrer redistribuição. Esse fármaco atua potencializando o GABA, aumentando a condutância do cloreto e diminui as correntes de cálcio ativados por voltagem, em concentrações semelhantes em neurônios isolados do hipocampo. Estudos demonstraram que esse medicamento é o mais eficaz no tratamento do estado do mal epilético refratário, embora seja mais freqüente a hipotensão arterial em relação a outros barbitúricos.

- PUBLICIDADE -

Tendo em vista essas diferenças entre os fármacos Tiopental e Pentobarbital pode-se compreender as diferenças na duração da anestesia.

Fenobarbital:

Fórmula do Fenobarbital

O fenobarbital cujo nome comercial é o Gardenal®, é um barbitúrico utilizado como medicamento anticonvulsivante e sedativo.
Aproximadamente 80% da dose de fenobarbital administrada é absorvida pelo trato gastrintestinal. A concentração plasmática máxima ocorre dentro de aproximadamente 8 horas em adultos e 4 horas em crianças. Em crianças, a meia-vida plasmática é de 40 a 70 horas, enquanto que em adultos é de 50 a 140 horas, sendo ligeiramente maior em pacientes idosos e em casos de insuficiência renal ou hepática. Em crianças, a ligação do fenobarbital às proteínas plasmáticas é de aproximadamente 60%, enquanto em adultos, a ligação do fenobarbital às proteínas plasmáticas é de aproximadamente 50%. 4 O fenobarbital é distribuído através de todo o organismo, particularmente no cérebro devido à sua lipossolubilidade. Atravessa a barreira placentária e é excretado no leite materno. É metabolizado no fígado a um derivado hidroxilado inativo, que é em seguida glicuroconjugado ou sulfoconjugado; é excretado pelos rins na forma inalterada (principalmente se a urina é alcalina).

Farmacocinética:

A distribuição de fármacos caracteriza-se pela passagem do medicamento do plasma para o interstício, dependendo do fluxo sanguíneo, permeabilidade capilar, grau de ligação fármaco-proteínas plasmáticas e hidrofobicidade relativa da droga.

A permeabilidade capilar é determinada por dois fatores: estrutura capilar e estrutura do fármaco. A primeira caracteriza-se por capilares grandes e descontínuos onde passam proteínas plasmáticas de alto peso molecular, como no fígado e baço. Destaca-se a barreira hematoencefálica, local aonde os fármacos lipossolúveis entram com maior facilidade, uma vez que podem se dissolver na membrana das células endoteliais. A segunda influencia na habilidade do fármaco em atravessar as membranas celulares. Ou seja, fármacos hidrofóbicos (distribuição uniforme de elétrons e sem carga), portanto, movem-se facilmente por meio das membranas biológicas uma vez que se dissolvem na membrana lipídica. O fluxo sanguíneo é o fator de maior influência na distribuição dessa classe de medicamentos citados acima. Já para as drogas hidrofílicas é possível a distribuição não uniforme dos elétrons com carga positiva ou negativa, e dessa forma, não penetram nas membranas com facilidade, necessitando de junções com frestas.

Além do fluxo sanguíneo e da permeabilidade capilar, temos a ligação dos fármacos com as proteínas plasmáticas. A ligação com as proteínas é reversível, de maneira a seqüestrar o fármaco e reduzir a sua difusão para o interstício. A ligação é não seletiva com a estrutura química (relativamente). A albumina é o principal exemplo, podendo atuar como reserva de um fármaco, o que mantém a concentração de fármaco livre como uma fração constante de fármaco total no plasma.

É de extrema importância conhecer as propriedades químicas, lipossolubilidade e coeficiente de partição dos medicamentos já que pequenas diferenças estruturais resultam em efeitos clínicos diferentes. Da mesma maneira a via a ser escolhida deve ser analisada de acordo com a situação e necessidade em que o paciente se encontra.



PUBLICIDADES


Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck