BEXIGA NEUROGÊNICA | Causas – Sintomas – Exames – Tratamento

Por: Ana Carolina Carvalhal | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 08/10/2012

PUBLICIDADE
Bexiga Neurogênica

 

É uma disfunção da bexiga decorrente de alteração do mecanismo do controle vesicoesfincteriano por lesão neurológica, causando inadequação do armazenamento e do esvaziamento da bexiga. Pode ser hipotônica (flácida) ou hipertônica (epástica).As causas podem ser congênitas (mielomeningocele, agenesia sacral, cisto medular) ou adquiridas (trauma medular ou craniano, esclerose múltipla, sífilis, diabetes, AVC, tumor cerebral, lesão cirúrgica, radioterapia).

Os sinais e sintomas incluem Bexiga Hipotônica– grande capacidade funcional, geralmente indolor, “bexigoma” (bexiga cheia) palpável, incontinência urinária por transbordamento (incontinência paradoxal) e Bexiga Hipertônica- pequena capacidade funcional, polaciúria (urina várias vezes pequena quantidade), urgência, incontinência urinária.  Pode levar à infecção urinária e  litíase urinária (pedra renal) recorrente, insuficiência renal crônica, divertículo, abscesso, fístula uretral, litíase vesical (pedra na vesícula) e sepse.

Exames complementares:

- PUBLICIDADE -

Urografia Excretora

– Exame simples e cultura de urina: pesquisar infecção urinária;
– Uretrocistografia, urografia excretora;
– Dosagem de ureia e creatinina;
– Ultrassonografia e TC abdominal;
– Uretrocistoscopia;
– Estudo urodinâmico.

Tratamento:

Profilaxia da infecção urinária; manobra para esvaziamento vesical (Manobra de Valsalva e/ ou de Credé); cateterismo vesical de demora (trocar a sonda a cada 10 dias- risco de infecção, litíase vesical, fístula, divertículo ou estenose uretral em homens); cateterismo vesical intermitente.

Medicamentos:

– Colinérgicos (betanecol);
– Anticolinérgicos ( propantelina, oxibutinina, tolterodina- indicados nos casos de bexiga neurogênica espástica e reflexa);
– Alfa- antagonistas ( alfuzosina, doxazosina, tansulosina- promovem abertura do colo vesical e relaxamento da uretra proximal).

O tratamento cirúrgico é indicado em casos selecionados.

Há recuperação total em poucos pacientes e em geral, o paciente necessita de cuidados permanentes.



PUBLICIDADES


One Response para o texto: “BEXIGA NEUROGÊNICA | Causas – Sintomas – Exames – Tratamento”

  1. Elza Lopes Rojas disse:

    Bom dia.
    Meu pai(72 anos) ficou internado por 10 dias com diagnostico de pedra na vesicula e queixava se de fortes dores abdominais,depois deste periodo recebeu alta e em casa tomando medicamentos a dor não cedeu e chegou a perder os movimentos das pernas.
    O levamos novamente ao médico,desta vez em uma consulta particular,onde o medico diagnosticou o bexigoma e após passar a sonda ele começou a apresentar uma melhora nas pernas,porém o resultado do exame de urina constatou o seguinte.
    leucocitos = 106,000
    hemaceas = 885,000
    tomografia da coluna e bacia = normal
    ultrassom da prostata = normal

    Avaliação do médico: uma leve infecção urinaria,tratável em casa com antibióticos.
    Porém depois de 2 dias começa a reclamar novamente de fortes dores abdominais.

    Por favor pode me orientar,não sei mais o que pensar.
    Grata
    Elza Lopes Rojas

Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck