CÂNCER DE ESÔFAGO

Por: Marina Zanetti | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 13/09/2012

PUBLICIDADE

Tumores no esôfago não são tão comuns devido ao rápido trânsito alimentar que  ocorre nesta região, porém o tipo de neoplasia (câncer) mais comum no esôfago é o Carcinoma Epidermóide que está associado a uma série de fatores ambientais e por isso diz-se que pode ser prevenível. Existem ainda outros tipos de cânceres mais raros, sendo o outro tipo também comum o Adenocarcinoma de Esôfago.

O Carcinoma Epidermóide ocorre em um tipo de células denominadas escamosas. É mais comum em pessoas do sexo masculino e maiores de 50 anos de idade.

Fatores de risco:

Tabagismo;
Alcoolismo;
– Ingestão de compostos nitrosos;
– Contaminação por fungos;
– Neoplasias que envolvem cabeça e pescoço;
– Megaesôfago;
– Contaminação por ingestão de soda cáustica;
– Ingestão freqüente de bebidas muito quentes ou muito frias.

Geralmente este tipo de câncer é descoberto tardiamente pelo fato de não gerar muitos sintomas, e quando estes estão presentes são inespecíficos, sendo disfagia (dificuldade para engolir alimentos), odinofagia (dor ao engolir), rouquidão e halitose (mal hálito).

Já o Adenocarcinoma de Esôfago tem relação com a Doença do Refluxo Gastroesofágico e com o Esôfago de Barrett, que é um tipo de complicação do refluxo em que há metaplasia intestinal (as células esofágicas tornam-se parecidas com as células intestinais).

- PUBLICIDADE -

A região de maior freqüência do Adenocarcinoma é justamente o terço inferior do esôfago, a região mais próxima do estômago e que entra mais em contato com o suco gástrico caso haja refluxo, enquanto no Carcinoma Epidermóide a região mais atingida é o terço médio do esôfago.

O principal sintoma do Adenocarcinoma é pirose (queimação, azia).

De forma geral os cânceres no esôfago são muito agressivos devido ao fato deste órgão possuir uma camada a menos que os outros órgãos, que possuem mucosa, submucosa, muscular e serosa, e o esôfago não possui a serosa, facilitando, portanto o desenvolvimento do câncer, além da rede linfática esofágica ser muito rica, e a cirurgia complicada.

Diagnóstico:

O diagnóstico é dado por um médico Gastroenterologista, através de uma Endoscopia Digestiva Alta com realização de biópsia da área lesada.

Curiosidades:

No mundo todo, o local com maior incidência de Câncer de Esôfago é o Japão, devido aos hábitos alimentares: ao excesso de condimentos e ao elevado consumo de sal.

Já no Brasil, a região mais afetada é a região sul, no qual o Câncer de Esôfago se associa ao consumo exagerado de bebidas quentes, como no caso do Chimarrão.

PUBLICIDADES


Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Medifoco - O Nosso Foco é a sua Saúde