CIRROSE HEPÁTICA | Causas – Sintomas e Tratamento

Por: Tiago Zenero | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 20/07/2017

PUBLICIDADE

 

A cirrose é uma doença que é caracterizada pelo funcionamento deficiente do fígado. Na cirrose hepática, as células funcionantes do fígado chamadas de hepatócitos, são substituídas por tecido fibrótico, tecido este que não apresenta nenhuma função celular. Desta forma, ocorrem formação de nódulos e fibrose no órgão, dificultando assim a circulação sanguínea. A cirrose hepática normalmente ocorre devido a inflamação prolongada do fígado, de forma que este começa a produzir tecido de cicatrização (fibrose) para substituir as células que eram saudáveis e morreram. Assim, o órgão fica comprometido e diminui sua função no organismo.

As principais funções do fígado que ficam comprometidas com a cirrose são: a produção da bile, que atua na digestão de gorduras; a produção de proteínas e fatores da coagulação sanguínea, a metabolização do colesterol, do álcool e de outras substâncias. A doença é mais comum em homens acima de 45 anos, mas pode também acometer mulheres. O consumo exagerado de bebida alcoólicas tem aumentado o número de indivíduos com a doença nos últimos anos.

Causas e sintomas da Cirrose Hepática:

A principal causa da cirrose é o abuso de bebidas alcoólicas. Isso acontece porque o fígado é o órgão responsável pela metabolização do álcool e quando há ingestão em excesso, seus tecidos sofrem danos vitais, os quais comprometem o seu funcionamento.Ascite - Líquido no Abdome

Alguns medicamentos que atacam o fígado, assim como as hepatites B e C, que são crônicas e a hepatite autoimune também podem levar o paciente a desenvolver a cirrose.

- PUBLICIDADE -

No início da doença, não é possível perceber nenhum sintoma, isso porque a cirrose não dá sinais. Para o diagnóstico, o médico necessita analisar exames de laboratório e realizar uma avaliação clínica com o paciente. Depois de algum tempo, o indivíduo começa a apresentar náuseas, vômitos, perda de peso, dor abdominal, constipação, fadiga, fígado aumentado, olhos e pele amarelados, urina escura, perda de cabelo, inchaço nas pernas e ascite (presença de líquido no abdômen). Já em um estágio mais avançado, o paciente pode ter a encefalopatia hepática, uma síndrome que provoca alterações cerebrais, as quais são provocadas pelo mau funcionamento do fígado.

Tratamento e cuidados da Cirrose Hepática:Fígado Normal e Cirrótico

A cirrose é um processo irreversível e pode ser fatal. Assim, é imprescindível que o paciente faça o diagnóstico precoce, para que possa ser aplicado o tratamento para adiar ou evitar que os sintomas graves apareçam.

O primeiro passo para o portador da doença é eliminar o agente agressor, ou seja, para de ingerir bebida alcoólica ou tratar o vírus da hepatite, por exemplo. A mudança de hábitos alimentares também é importante. É indicado evitar o excesso de sal, frituras e carne vermelha e as refeições devem ser realizadas sempre em pequenas porções distribuídas ao longo do dia.

Em casos em que a doença já se apresenta de forma mais avançada, a única cura é o transplante de fígado, o qual nem sempre garante a sobrevivência do paciente dependendo do desenvolvimento dos sintomas. O transplante é indicado apenas para casos em que o risco do procedimento é inferior ao risco esperado sem o procedimento.

Prevenção da Cirrose Hepática:

A melhor maneira de evitar a cirrose é eliminando os agentes agressores do fígado, como por exemplo, beber moderadamente e tomar atitudes para prevenir a contaminação pelo vírus da hepatite.



PUBLICIDADES


One Response para o texto: “CIRROSE HEPÁTICA | Causas – Sintomas e Tratamento”

  1. waldir disse:

    eu eliminei carnes gordurosas .,e diminui a cerveginha,to jogando bola e to bem melhor,,,

Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck