CIRURGIA BARIÁTRICA | Redução de Estômago

Por: Clara Isabela Pereira | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 27/09/2013

PUBLICIDADE
Cirurgia bariátrica

 

A obesidade é caracterizada por um acúmulo excessivo de gordura corporal com prejuízo importante a saúde. Fatores genéticos somados a condições ambientais, como ingesta calórica excessiva e sedentarismo, contribuem para a origem deste fenômeno.

É uma condição complexa de dimensões sociais, biológicas e psicossociais consideráveis, podendo eventualmente afetar indivíduos de todas as idades ou de qualquer grupo socioeconômico.

A obesidade é classificada em diversos graus, o que permite uma correlação mais precisa com os riscos a que o paciente está propenso, e essa classificação é baseada no Índice de Massa Corporal (IMC) do paciente.

– Abaixo do peso: IMC <18,5
– Peso normal: IMC entre 18,5 e 25
– Sobrepeso: IMC entre 25 e 29
– Obesidade grau I: IMC entre 30 e 35
– Obesidade grau II: IMEC entre 35 e 40
– Obesidade grau III: IMC >40
– Superobeso> IMC >50

CRITÉRIOS DE SELEÇÃO:Cirurgia bariátrica

A cirurgia emprega métodos que reduzem a ingesta de alimentos e/ou impedem a sua absorção. A indicação cirúrgica tem como base o IMC, presença de comorbidades, o tempo de doença e a idade do paciente.

- PUBLICIDADE -

O paciente candidato à cirurgia deve apresentar:  excesso de peso >45 KG ou 100% acima do peso ideal ou IMC >40 ou >35 com comorbidades; falência de terapia clínica para a perda ponderal, ausência de distúrbios endócrinos que justifiquem a obesidade mórbida e estabilidade psicológica.

A faixa etária ideal para os candidatos situa-se entre 18 e 60 anos. Em crianças com menos de 12, o procedimento é indicado somente em casos especiais, como superobesidade com risco de vida elevado ou que imponha limitações importantes.

Em relação ao tempo de doença, os pacientes devem apresentar o excesso de peso e as comorbidades por um período de pelo menos 2 anos. A intratabilidade clínica requer um tempo de terapia de três meses ou mais sem sucesso.

As principais contraindicações a cirurgia bariátrica incluem doenças cardíacas e pulmonares em estágio terminal, hipertensão porta com varizes esofagogástricas, dependência química e quadros psicóticos ou demenciais.

AVALIAÇÃO PRÉ-OPERATÓRIA:

Os candidatos à cirurgia bariátrica passam por uma avaliação multidisciplinar composta por cirurgião, psiquiatra, nutricionista, endocrinologista, anestesista, cardiologista e pneumologista.

CUIDADOS PÓS-OPERATÓRIOS

No pós-operatório, a maior parte dos pacientes é admitida em UTI para  um controle clínico mais rigoroso. Analgesia deve ser ofertada principalmente nas cirurgias abertas. A profilaxia para trombose venosa profunda é fundamental, uma vez que o tromboembolismo pulmonar é uma das principais causas de morte após a cirurgia.

COMPLICAÇÕES:

A complicação mais temida da cirurgia bariátrica é deiscência de anastomose com extravasamento de conteúdo gastrointestinal para dentro da cavidade peritoneal, levando a um quadro grave de sepse abdominal. A cirurgia bariátrica videolaparoscópica diminui o índice de complicações respiratórias, de complicações derivadas da parede abdominal e de trombose.



PUBLICIDADES


Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck