CONJUNTIVITE | Causas – Sintomas e Tratamento

Por: Tiago Zenero | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 25/08/2015

PUBLICIDADE
Conjuntivite

 

A conjuntivite é a inflamação da conjuntiva, uma camada transparente que cobre a parte da frente do globo ocular e o interior das pálpebras. Geralmente, a doença ataca os dois olhos e demora cerca de 15 dias para passar. Ela não costuma deixar sequelas, mas pode ser classificada como crônica ou aguda.

Causas e sintomas:

Na maioria dos casos, a conjuntivite é causada por alguma irritação no olho e, portanto, não é contagiosa. As substâncias mais comuns que irritam os olhos e levam à inflamação são: poluição, fumaça, cloro de piscinas, pólen, poeira, produtos de limpeza ou de maquiagem.

Já, em outras situações, ela pode ser causada por um vírus ou bactéria. Nesses casos, a infecção passa a ser contagiosa e pode ser transmitida pelo contato direto com as mãos, secreções ou objetos contaminados.

Conjuntivite

Os principais sintomas de quem contrai a doença são olhos vermelhos e lacrimejantes, além das pálpebras inchadas. Outros sintomas comuns são: sensação de areia ou de ciscos nos olhos, coceira nos olhos, fotofobia, visão borrada, pálpebras grudadas quando a pessoa acorda. Já nas infecções causadas por vírus ou bactérias, os sintomas vão além e podem incluir secreção esbranquiçada ou purulenta, respectivamente.

Outros tipos de conjuntivite:

- PUBLICIDADE -

Além dos tipos já mencionados, há outras formas da infecção que são menos comuns de acontecer. Uma delas é a conjuntivite fúngica, a qual é causada por fungos e acontece quando alguém é acidentado com madeira nos olhos ou utiliza lentes de contato. Outra é a conjuntivite de inclusão, que ataca geralmente jovens sexualmente ativos no trato genital. Mais um tipo é a conjuntivite gonocócica, a qual é sexualmente transmissível ou transmitida para o feto na hora do parto, apesar de ser extremamente rara, quando ela não é tratada pode penetrar o olho íntegro e destruí-lo.

Tratamento e prevenção:

O tratamento da doença depende muito do agente causador da infecção. O indicado, no geral, é lavar os olhos com água gelada, a qual deve ser filtrada e fervida, ou mesmo com soro fisiológico. No caso da conjuntivite causada pelo vírus, não há tratamento. Já se o agente causador for uma bactéria, há a alternativa de se usar um colírio antibiótico. Tal medicamento, contudo, deve ser prescrito pelo médico, uma vez que o uso de um antibiótico errado pode causar mais irritação e complicações à infecção.

Uma maneira de evitar o contágio e o agravamento da infecção depois de contraída é através de cuidados especiais com a higiene. Lavar os olhos constantemente e evitar coçá-los ou mesmo tocá-los com as mãos sujas são recomendações médicas.

Há também uma série de fatores que auxiliam na prevenção da doença, principalmente para serem seguidos em dias secos, quando há maior manifestação da conjuntivite. Os principais deles são: evitar aglomerações ou frequentar piscinas de academias ou clubes; lavar com frequência o rosto e as mãos, uma vez que estes são veículos importantes para a transmissão de micro-organismos patogênicos; não coçar os olhos; usar toalhas de papel para enxugar o rosto e as mãos ou lavar todos os dias as toalhas de tecido; trocar as fronhas dos travesseiros diariamente, enquanto perdurar a crise; não compartilhar o uso de esponjas, rímel, delineadores ou de qualquer outro produto de beleza; não se automedicar.



PUBLICIDADES


Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck