CORRIMENTO VAGINAL | Quando a secreção passa a ser anormal e precisa de tratamento

Por: Tiago Zenero | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 18/12/2014

PUBLICIDADE
Corrimento

 

Corrimento vaginal é o termo técnico para nomear o líquido que sai da vagina. A secreção vaginal é formada por células de vagina e cervix, bactérias, muco e água. Ele é completamente normal e a quantidade e frequência com que ocorre variam de mulher para mulher.

Para as mulheres que apresentam a menstruação mensal mais regulada, o corrimento pode ocorrer todos os dias, em uma pequena porção. Ele pode ser branco, claro ou grosso e geralmente não cheira mal. A secreção se intensifica em alguns casos, como quando a mulher está grávida, usa medicamentos hormonais de controle da natalidade ou durante duas semanas antes da menstruação. À medida que se aproximam da menopausa, as mulheres podem parar de produzir o corrimento vaginal ou, pelo menos, apresentá-lo com menor frequência e quantidade.

Quando o corrimento passa a ser anormal

O corrimento vaginal deve ser assintomático. Portanto, caso a mulher apresente algum sintoma junto com a secreção, há algo anormal e ela deve buscar a ajuda de um especialista. Os sintomas mais comuns que indicam que há algum problema são: Coceira na vagina ou na área ao redor da vagina; vermelhidão, dor ou inchaço ao redor da vagina; secreção espumosa, amarelo-esverdeada, ou com sangue; secreção que cheira mal; dor ao urinar ou ao ter relações sexuais; dor na parte inferior da barriga; febre.

- PUBLICIDADE -

Procurar um médico ou especialista para tratar um corrimento vaginal anormal é fundamental, porque as causas são inúmeras. Assim, primeiramente, deve ser determinada a causa da anormalidade para que depois seja sugerido um tratamento.

Dentre as causas mais comuns, estão: Infecção na vagina; reação a algum elemento estranho na vagina como tampão ou preservativo; reação a um determinado sabão, sabonete, creme ou outro produto que esteve em contato com a vagina; mudanças no corpo que ocorrem após a menopausa.

Como tratar um corrimento vaginal anormal

O médico deve, primeiramente, fazer uma análise do corrimento vaginal em laboratório para saber a causa do problema através de um exame da secreção. Se descoberta uma infecção, por exemplo, o medicamento adequado deve ser passado pelo especialista.

O parceiro sexual da mulher com corrimento anormal também deve procurar ajuda médica e realizar exames, principalmente se a causa for uma infecção, pois dependendo da gravidade, ela pode ser sexualmente transmitida.

A melhor maneira de evitar a anormalidade no corrimento vaginal é adotando algumas práticas diárias, como: Utilizar água quente e sabão sem cheiro para limpar a vulva; tomar banhos em água morna e não usar produtos de banho perfumados; não utilizar sprays ou perfumes na vagina; não aplicar duchas higiênicas no interior da vagina para lavá-la; não limpar a vagina com lenços umedecidos ou papel higiênico perfumado depois de usar o banheiro.



PUBLICIDADES


Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck