DERMATITE ATÓPICA | Sinais – Sintomas – Tratamento

Por: Clara Isabela Pereira | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 01/10/2012

PUBLICIDADE
Dermatite atópica

 

A Dermatite Atópica é uma doença inflamatória crônica da pele que afeta aproximadamente 15% das crianças, sendo que metade delas desenvolve a doença no primeiro ano de vida e 30% entre 1 e 5 anos. A maioria dos pacientes desenvolvem rinite alérgica e asma mais tarde.

Os pacientes com dermatite atópica tem uma suscetibilidade maior a infecções de pele, principalmente causadas pelo Staphylococcus aureus.

Sinais e Sintomas:

Os pacientes podem apresentar um quadro agudo, subagudo ou crônico, mas sempre há presença de prurido. Classicamente é dividida em três formas, de acordo com o tipo, localização e características das lesões de eczema: forma infantil, escolar e adulto.

Na forma infantil, as lesões são exsudativas, localizadas na face, pescoço, tronco, braços e pernas. Na forma juvenil, o eczema é mais seco, com liquenificação e localização preferencial nos joelhos e cotovelos. Na forma adulta a dermatite atópica apresenta-se seca, descamativa, com pele grossa, liquenificação acentuada e controle clínico mais difícil.

Diagnósticos diferenciais:

Os principais diagnósticos diferenciais da dermatite atópica são: dermatite seborréica, dermatite de contato, líquen crônico, doenças metabólicas e imunológicas com erupções semelhantes.

- PUBLICIDADE -

Diagnóstico:

O diagnóstico é baseado em critérios clínicos maiores e menores. Os critérios maiores são: prurido, idade de início precoce, espessamento da pele, envolvimento facial e extensor em crianças, evolução crônica com reagudizações, história pessoal ou familiar de atopia.

Os critérios menores são: xerose, ictiose, hiperlinearidade palmar, resposta cutânea imediata, dermatite de mãos e pés, queilite, alteração da imunidade mediada por células e suscetibilidade à infecção cutânea.

Tratamento:

O tratamento é voltado fundamentalmente para o alívio do prurido, prevenção de novas lesões e tratamento das já estabelecidas. Medidas gerais devem ser praticadas para a diminuição do prurido e consequentemente dos danos locais. As unhas devem ser mantidas cortadas e recomenda-se o uso de luvas de algodão ao dormir, para evitar lesões pelas coçaduras. A pele deve ser hidratada, com banhos mornos, evitando-se o uso de sabonetes, que devem ser o mais neutro possível. Após o banho deve-se fazer aplicação imediata de creme hidratante e evitar loções que contêm álcool, podendo provocar ardor e pouca hidratação. As roupas de uso diário devem ser bem enxaguadas para a remoção de resíduos, as medidas de higiene pessoal devem ser incentivas.

Podem-se usar corticosteroides tópicos, como a hidrocortisona, para tratamento de manutenção e esteroides potentes por períodos curtos, nas exacerbações.

O tratamento sistêmico tem como objetivo a redução do prurido, a tranquilização do paciente, o controle das infecções cutâneas e do processo inflamatório. Para o controle do prurido são utilizados anti-histamínicos, como a hidroxizina e a cetirizina. Os antibióticos sistêmicos são utilizados para tratamento das infecções cutâneas.



PUBLICIDADES


One Response para o texto: “DERMATITE ATÓPICA | Sinais – Sintomas – Tratamento”

  1. valdeci disse:

    DESCOBRI QUE MEU FILHO ESTVA COM DEMATITE LEVEI AO DEMATO E APOS UZAR VARIAS POMADAS E NAO TER REZUTADO COMESSEI OBSERVA OS ALIMENTOS QUE ELE COMIA E DESCOBRI QUE ELE TEM ALERGIA AO LEITE PASSEI A DAR LEITE DE SOJA E SUMIL A ALERGIA NELE ELE SE COSSAVA MUITO MAS GRACAS A DEUS SUMIL NAO PODE COMER NEN BOLACHA DANONE E TUDO QUE TEM LACTOSE DETALHE AOS NOVE MESSES DE VIDA

Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck