DIABETES MELLITUS

Por: Marina Zanetti | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 09/09/2015

PUBLICIDADE
Diabetes

 

Diabetes é um grupo de doenças metabólicas, com diferentes causas, sendo principalmente a deficiência na secreção de insulina por células presentes no pâncreas (células beta), ou devido à resistência que ocorre à ação da insulina, ou mesmo por ambas causas. Este é uma doença caracterizada pelo aumento da glicemia sanguínea, ou seja, aumento das concentrações de açúcar no sangue, mas não afeta somente o metabolismo glicêmico, afeta também o lipídico e proteico.

Há várias formas de diabetes, mas as mais comuns são:

    – Diabetes tipo 1: há destruição auto-imune (o próprio organismo destrói) das células beta, ou seja, não há produção de insulina nestes pacientes, e geralmente é descoberto em pessoas mais jovens, principalmente crianças.
    – Diabetes tipo 2: é um processo lento, geralmente descoberto em exames de rotina ou devido a algum agravamento da diabetes: pé diabético, infarto, alterações retinianas. É mais comum ser diagnosticado em idosos, porém com o aumento da obesidade infantil, aumentou-se também os casos de diabetes tipo II em crianças.
    Diabetes Gestacional: é um tipo de diabetes descoberto durante a gestação e que normalmente melhora após o parto. É importante que a gestante faça o tratamento adequado durante toda a gestação para evitar complicações. A mãe com diabetes mal controlada durante a gestação pode ocasionar peso elevado ao recém-nascido (peso maior que 4Kg), crises graves de hipoglicemia (queda na taxa de açúcar no sangue) e maior chance de malformação.

Diagnóstico:

- PUBLICIDADE -

O diagnóstico é realizado através de exames de sangue, e dependendo o resultado o paciente é classificado em pré-diabético (tem alto risco de tornar-se diabético futuramente) e diabético:

Glicose de Jejum:

– Até 100: normal;
– 100-125: pré-diabético;
– Maior que 126: diabético.

O diagnóstico pode ser realizado também através da hemoglobina glicada, que mede a taxa de açúcar no sangue dos últimos três meses e é útil também para acompanhamento do tratamento.

Tratamento:

Diabetes não tem cura, tem tratamento!

O tratamento da DM tipo 1 e da DM gestacional é normalmente realizado por uso de insulina e mudança dos hábitos alimentares, enquanto o tratamento da DM tipo 2 é farmacológico, mas dependendo dos níveis de glicose no sangue pode ser necessário associar também o uso de insulina mais o medicamento para obtenção de melhor controle.



PUBLICIDADES


Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck