DIETA RICA EM FIBRAS | Benefícios e efeitos colaterais

Por: Tiago Zenero | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 10/09/2015

PUBLICIDADE
Fibras alimentares

 

Comer alimentos ricos em fibra é muito saudável e faz bem à saúde. Porém, que alimentos são esses e quais benefícios eles trazem para o organismo? Há algum efeito colateral na ingestão excessiva de fibras? Uma dieta rica em fibras diminui os riscos de doenças cardíacas, derrame e diabetes tipo 2, além disso, auxilia na solução para problemas digestivos, constipação, diarreia e hemorroidas. Porém, pode causar danos dependendo de como as fibras são inseridas na dieta.

As fibras são normalmente encontradas em grãos, feijão, vegetais e frutas. Mesmo as evidências científicas que comprovam os benefícios das fibras na alimentação sendo fracas, seus resultados práticos são evidentes, apesar de variar de acordo com o indivíduo. Atualmente, contudo, a maioria das pessoas não consome a quantidade de fibras recomendadas, muitas vezes, por falta de informação sobre o que é a fibra, onde encontrá-la e quais são seus reais benefícios para a saúde.

O que são fibras?

É difícil definir fibra como algo único. Inicialmente, fibra era considerada qualquer substância encontrada nas camadas exteriores de grãos ou plantas e que não fossem digeridas pelo intestino. Atualmente, contudo, a definição de fibra abrange uma série de substâncias diferentes, que se dividem em dois grupos: as solúveis e as insolúveis.

A fibra solúvel é constituída por hidratos de carbono que se dissolvem na água. Alimentos ricos nesse tipo de fibra incluem: frutas, aveia, cevada e leguminosas. Já a insolúvel tem origem na célula vegetal que não se dissolve na água, como o farelo de trigo.

- PUBLICIDADE -

Benefícios de uma dieta rica em fibras

Os benefícios das fibras variam de acordo com o tipo consumido e também do organismo de cada indivíduo. Geralmente, a fibra insolúvel é recomentada para os tratamentos digestivos, pois auxilia na passagem das fezes de forma regular pelo intestino, mesmo não sendo considerada um laxante.

Já as fibras solúveis podem reduzir o risco de doenças arteriais e infarto de 40% a 50% em comparação a uma dieta pobre em fibras. Elas também diminuem o risco de diabetes do tipo 2, além de ajudar a controlar os níveis de glicose no sangue para os pacientes com diabetes 1 e 2.

Em alguns casos, as fibras também auxiliam pessoas com síndrome do intestino irritável ou diverticulose, porém, esses casos variam bastante e, dependendo do paciente, as fibras podem piorar os sintomas.

Efeitos colaterais

O recomendado para uma dieta saudável é consumir de 20 a 35 gramas de fibras diariamente. Porém, adicionar repentinamente certa quantidade de fibras à dieta alimentar pode trazer algumas consequências para o organismo, como inchaço abdominal e gases. Para minimizar esses efeitos, é recomendado adicionar quantidades pequenas à dieta e aumentar aos poucos, até atingir os níveis recomendados.

É importante ressaltar que algumas pessoas, inclusive pacientes que possuem síndrome do intestino irritável, podem não tolerar suplementos de fibras e, assim, é melhor procurar um nutricionista para saber como proceder em relação ao consumo de fibras.



PUBLICIDADES


Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck