DOENÇA DE CHAGAS | Sinais e Sintomas da Fase Aguda e Crônica

Por: Marina Zanetti | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 08/10/2012

PUBLICIDADE
Doença de chagas

 

A Doença de Chagas também conhecida por Mal de Chagas, é uma doença infecciosa causada pelo protozoário Trypanossoma cruzi e transmitida por um inseto conhecido como Barbeiro ou Chupão, que alimenta-se de sangue e no momento da picada libera junto com suas fezes o parasita, que penetra no ferimento ocasionado pelo inseto.

A doença ganhou este nome devido ao seu descobridor, Carlos Chagas e em homenagem ao epidemiologista Oswaldo Cruz nomeou o protozoário como é conhecido hoje.

Existe ainda formas mais raras de se contrair a doença, como por transfusão sanguínea, via transplacentária (de mãe para feto) e acidentes laboratoriais.

A doença possui duas fases, sendo elas a aguda e a crônica.

Doença de Chagas – Sinal de Romaña

Sinais e Sintomas da Fase Aguda:

Após a picada do inseto a área torna-se avermelhada e edemaciada (inchada), denominada de chagoma, e quanto esta picada é próxima ao olho dá-se o nome de sinal de Romaña.

A sintomatologia da fase aguda pode ser precária, havendo apenas um mal estar indefinido e chagoma, ou então o surgimento de febre, ínguas espalhadas por todo o corpo, e até o inchaço do fígado e baço. Nos casos mais graves pode haver miocardite aguda (inflamação do coração) desencadeando taquicardia (batimentos acelerados do coração) e alterações visíveis ao eletrocardiograma.

Sinais e Sintomas da Fase Crônica:

- PUBLICIDADE -

Da mesma forma que na fase aguda, na fase crônica o paciente pode estar desde assintomático até com distúrbios graves, como por exemplo, arritmias variadas (batimentos do coração descompassados), pode também haver um aumento do coração.

Aumento do coração

Outra complicação é o aumento do esôfago (megaesôfago), dificultando a deglutição dos alimentos, e o aumento do intestino grosso (megacólon), causando constipação intestinal e dor abdominal.

Diagnóstico:

O diagnóstico é feito através da positividade de dois exames diferentes, sendo um deles denominado teste de imunoflorescência e o outro teste ELISA, sendo ambos testes sorológicos.

Tratamento:

O tratamento na fase aguda é medicamentoso, principalmente pelo uso de Benzonidazol, porém não é indicado o tratamento em gestantes.

Já na fase crônica é indicado tratamento medicamentoso se houver insuficiência cardíaca.

Pelas indicações consensionais, faz-se tratamento em crianças na fase crônica e fase aguda, também quando há acidentes laboratoriais, reativação da doença de Chagas por drogas imunossupressoras e coinfectados pelo HIV.

O uso do marca-passo ou cirurgias só ocorre quando não há sucesso no tratamento medicamentoso.

Esta é uma doença bastante comum à cardiologia, predominante em áreas rurais pobres e responsável por milhares de mortes ainda hoje no Brasil.



PUBLICIDADES


Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck