ESCARLATINA | Sinais – Sintomas – Diagnóstico – Tratamento

Por: Clara Isabela Pereira | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 26/09/2012

PUBLICIDADE

 

A escarlatina é uma doença exantemática causada pela bactéria Streptococcus pyogenes, também causadora de faringite, celulite, erisipela, pneumonia, osteomielite e outras doenças infecciosas. Acomete preferencialmente crianças entre 3 a 15 anos e geralmente esta associada à faringite, raramente à piodermite e ferida cirúrgica infectada

A transmissão ocorre através de gotículas de saliva e de secreções nasais eliminadas pelo paciente, que deixa de transmitir a doença após 24 horas do início do tratamento com antibiótico adequado.

Sinais e Sintomas:

O paciente apresenta febre alta, de início súbito, calafrios, cefaleia, prostração, vômitos, amigdalite e dor abdominal. Após 24 a 48 horas do início da febre surge o exantema micropapular e eritematoso, semelhante a uma lixa. O rash se inicia no tórax e dissemina para pescoço e membros. Após a primeira semana o rash começa a desaparecer, começando pela face e pescoço e ao final de três semanas desaparece por completo, deixando uma descamação fina.

- PUBLICIDADE -

As amígdalas estão edemaciadas, hiperemiadas e recobertas por exsudato. A língua no primeiro dia apresenta-se como “morango branco” e no terceiro dia adquire um aspecto de “morango vermelho” ou “framboesa”.

Diagnóstico:

O diagnóstico da escarlatina é clínico, diante do exantema típico. Nos casos suspeitos, pode-se realizar a investigação da presença do estreptococo beta hemolítico.

Pode ser realizado cultura da orofaringe ou solicitado a dosagem dos anticorpos ASLO e anti-DNAse, que são anticorpos produzidos contra estreptococos. A cultura é o método padrão-ouro para confirmação diagnóstica.

Tratamento:

O tratamento tem como objetivos encurtar a duração da doença, reduzir a transmissão, reduzir as chances de complicações, como otite média, abscessos e febre reumática.

O antibiótico de escolha é a Penicilina, que mesmo com a melhora clínica,deverá ser mantida por 10 dias para garantir a erradicação da bactéria. Os esquemas terapêuticos disponíveis são:

– Penicilina G benzatina, 1.200.000UI, intra-muscular, em dose única para crianças acima de 25kg ou 600.000UI para crianças com menos de 25kg;
– Amoxacilina 50mg/kg/dia, de 12 em 12 horas, durante 10 dias;
– Alérgicos à Penicilina poderão usar Eritromicina 40mg/kg/dia, via oral, por 10 dias ou Claritromicina ou Azitromicina;
– O sulfametoxazol-trimetropin não deve ser utilizado, pois não tem ação contra estreptococo da orofaringe.



PUBLICIDADES


Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck