ESTENOSE DE JUNÇÃO URETEROPÉLVICA

Por: Iara Pereira | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 10/11/2012

PUBLICIDADE
Estenose junção ureteropélvica

 

A junção ureteropélvica (JUP) é a junção entre a pelve renal e o ureter e este é o local mais comum de obstrução do trato urinário superior. Os cálices renais drenam a urina formada pelos rins e, ao se unirem, formam a pelve renal. Esta é como um funil, drenando a urina provinda dos cálices renais para o ureter (tubo que leva urina do rim até a bexiga). A estenose de JUP é um estreitamento congênito desta junção.

Com este estreitamento, a drenagem da urina do rim para o ureter fica comprometida, logo esta urina se acumula no rim. Este acúmulo provoca uma dilatação sistema coletor renal, conhecida como hidronefrose.

Atualmente acomete 1 a cada 5.000 recém-nascidos, sendo mais comum em meninos (3:1). O nível de obstrução é diferente de paciente para paciente, justificando a necessidade de cirurgia apenas em alguns casos. Essa patologia também pode acometer adultos secundariamente à compressão externa, torção ou estenose do ureter proximal.

As alterações de estenose de JUP ocorrem devido a causas anatômicas que podem ser intrínsecas e extrínsecas. As mais comuns são as intrínsecas, que podem ser congênitas (maioria dos casos) ou adquiridas e neste caso as fibras musculares lisas são substituídas por fibras colágenas tornando o segmento ureteral estenótico e hipoplásico. As obstruções extrínsecas decorrem de um vaso anômalo que comprime o ureter proximal ao nível da JUP ou então por aderências e inserção alta do ureter na porção ântero-medial da pelve. Na maioria dos casos as obstruções são parciais e em graus variados, mas existem casos onde a obstrução é total, o rim não se desenvolve normalmente e o resultado é um rim sem parênquima ou uma deterioração renal progressiva e rápida. Em outras situações, o processo de dilatação renal pode se estabilizar ou até mesmo regredir de maneira espontânea.

O diagnóstico de estenose de JUP é feito a partir de exames de rotina do pré-natal, principalmente através da USG (ultrassonografia) que deve ser realizada precocemente, pois o diagnóstico tardio pode acarretar várias complicações, sendo as principais a pielonefrite, a hematúria, o trauma renal, a dilatação pielocalicial e a hidronefrose com progressiva alteração e perda de função renal.

- PUBLICIDADE -

Após o nascimento o recém-nascido deverá passar por uma série de exames como: Ultrassom renal (US) que visualiza os rins e todo sistema urinário, sendo um exame simples e pouco invasivo para criança, uretrocistografia miccional (UCM) que apesar de ser um método invasivo é relativamente seguro. Nele, um pequeno catéter é colocado na bexiga através da uretra e um líquido com contraste é infundido por esse cateter e raios x são feitos com a bexiga cheia e durante a micção. Este exame serve para avaliar se não há também refluxo vesicoureteral. Outro exame é a cintilografia renal, onde um líquido é injetado através de uma veia e imagens são obtidas com uso de uma câmara especial. Esse exame serve para ver se os rins estão funcionando bem e, através de um gráfico, mostra se existe obstrução no rim com suspeita de Estenose de JUP.

Tratamento Cirúrgico da Estenose de junção ureteropélvica

O tratamento da Estenose de JUP depende do resultado dos exames citados anteriormente e pode ser feito basicamente através da cirurgia (Pieloplastia) ou da observação clínica, com acompanhamento da criança periodicamente através da repetição dos exames. Antes de definir qual tratamento será mais apropriado é preciso avaliar vários fatores, como: grau de dilatação e obstrução renal, função do rim afetado, se há possibilidade de melhora com a cirurgia ou, pelo menos, estabilização da função renal, se, optando pelo tratamento clínico, o rim não irá apresentar piora da sua função, se a criança tem dor ou infecção urinária de repetição.

O tratamento clínico é realizado por observação permanente e realização periódica dos exames de US e cintilografia comparando-os com os exames anteriores para acompanhar a função renal e o grau de dilatação e obstrução do rim. Caso durante essa observação for notado piora, a cirurgia estará indicada.

Em 1/3 dos casos o tratamento cirúrgico está indicado e é feito sob anestesia geral, através de uma pequena incisão feita nas costas ou do lado, abaixo das costelas para retirar a região de estenose, fazendo uma plástica na pelve renal, emendando novamente com ureter.



PUBLICIDADES


3 Comentários para o texto: “ESTENOSE DE JUNÇÃO URETEROPÉLVICA”

  1. raquel disse:

    ha 9 anos a traz tive meu filho ele nasceu pig e teve na ocasiao historico de dilataçao da pelve renal foi acompanhado com o especialista eteve inumeras infecçoes urinarias fez profilaxia de medicaçoes para evitar infecçoes mas mesmo assim era internado para tratar a infecçao, mas o que me preocupa agora e que do nada ele começou com hematuria na urina fez exames de urina e deu tudo normal exames de imagem de vez enquando se repete o episodio e agora a urina esta indo do amarelo para o vermelho e pro marrom sinceramente nao sei o que fazer e que medida tomar eu sinto que nao e normal mas os medicos dizem que ele nao tem nada o que faço o que aconselha! obrigada.

  2. Lilica disse:

    Tive esse proplema de saúde que me fez sofrer muito. Vivi uma via crucis até conseguir ser internada no hospital Servidores do Estado do Rio por volta dos anos 85.La fui acolhida por todos od profissionais,ficando internada por cerca de 2 meses.Depois da alta ainda lutei durante a recuperação. Hoje estou bem,suportei os traumas que aluta pela recuperação me deixaram extremanmente fragilizadas. Hoje estou bem. Acordei do pesadelo.

  3. Danielle disse:

    como deve ser a alimentação e a ingesta de água de um paciente que teve estenose da jup e passou por cirurgia? dieta de paciente renal crônico?

Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck