EXAME DE URINA – EAS

Por: Clara Isabela Pereira | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 28/02/2013

PUBLICIDADE
Exame de urina - EAS

 

O que é?

O exame de urina é uma avaliação qualitativa de alguns constituintes químicos do sedimento urinário. É um exame complementar a um diagnóstico, indolor e muito importante para avaliar a função dos rins. A coleta da urina é indolor e deve ser na hora. Para a coleta de urina na mulher, é recomendado a limpeza cuidadosa da genitália externa. Tanto em homens quanto em mulheres, o jato inicial de urina deve ser desprezado, coletando-se o jato intermediário. A amostra de urina deve ser avaliada em no máximo 2 horas. O EAS é o exame de urina mais simples.

O que é visualizado em um exame de urina?Exame de Urina

- PUBLICIDADE -

– pH: não identifica nem exclui doença renal. O pH urinário normal varia de 4,8 a 8, mas na primeira urina da manhã geralmente está entre 5 e 6. Uma urina com pH maior que 7 pode sugerir infecção urinária ou proliferação de bactérias, quando há demora em se analisar o exame. O pH também pode estar elevado pelo uso de medicamentos diuréticos, dieta vegetariana, vômitos;
– Nitrito;
– Glicose: a presença de glicose na urina geralmente indica glicemia superior a 210mg/dl. Quando presente na urina sem que a pessoa tenha diabetes costuma ser um sinal de doença dos túbulos renais;
– Corpos cetônicos: podem aparecer na urina em jejum prolongado e cetoacidose alcoólica ou diabética;
– Hemoglobina: a principal causa de hemoglobina livre é a hemólise;
– Densidade urinária: o valor normal é de 1,003-1,030;
– Proteinas: em condições normais, não devem estar presentes na urina. O valor normal é menor que 10 mg/dl;
– Piócitos: a presença costuma geralmente indicar alguma inflamação nas vias urinárias. Geralmente sugere infecção urinária, mas como estar presentes em traumas, uso de substâncias irritantes. Normal é menos de 5 piócitos por campo;
– Células: podem ser provenientes de descamação do epitélio e do trato urinário ou dos elementos celulares do sangue;
– Cilindros: são elementos do sedimento urinário de grande importância na distinção entre nefropatia primária e doenças do trato urinário baixo;
– Cristais: a presença de critais de ácido úrico, fosfato ou oxalato de cálcio na urina pode não ter significado diagnóstico, pois pode ser cristalização na amostra. A presença de grande quantidade desses cristais nos túbulos renais pode causar insuficiência renal aguda.

Quando é solicitado o EAS?

O exame simples de urina pode ser solicitado em diversas situações clínicas, como suspeita de infecção do trato urinário, avaliação da função renal, perda de proteína na urina, na suspeita de pré-eclâmpsia em gestante (quando é visualizado proteinúria), dentre outras.

Como interpretar o exame:

Assim como qualquer exame solicitado pelo médico, a interpretação deverá ser feita por ele, correlacionando com a clínica do paciente.



PUBLICIDADES


Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck