FRATURAS ÓSSEAS

Por: Dra. Natália dos Santos Rocha | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 16/01/2013

PUBLICIDADE

 

Podemos dizer que ocorreu uma fratura no osso quando tem a perda da solução de continuidade no osso, isto é, teve perda na integridade na estrutura do osso decorrente de uma força no local. As fraturas podem ser fechadas ou expostas.

Classificação das Fraturas:

– Fratura fechada: não há rompimento da pele, e o osso fica no interior do corpo. Em geral são de tratamento conservador, porém alguns casos requerem um tratamento cirúrgico imediato como: Lesão vascular, compressão nervosa, desvio importante e politraumatizados.

– Fratura exposta: Há contato do osso fraturado com o meio externo, porem ele não precisa estar aparecendo, um simples corte profundo na pele com fratura é considerado fratura exposta. Quando existe uma ferida localizada no mesmo segmento de uma fratura, esta fratura deve ser considerada exposta até que se prove o contrário.

Existe uma classificação das fraturas expostas chamada de Gustilo.

- PUBLICIDADE -

– Tipo I: exposição menor que 1 cm; pequeno comprometimento de partes moles; geralmente causado por trauma de baixa energia.

– Tipo II: exposição com mais de 1 cm, maiores lesões de partes moles; trauma de alta energia.

– Tipo III: exposição com mais de 10 cm; grave lesão de partes moles; alta contaminação.

A- É possível obter boa cobertura do foco de fratura com tecidos moles e pele

B- grande lesão de partes moles sem possibilidade de cobertura

C- grande lesão de partes moles sem possibilidade de cobertura associado a lesão arterial que compromete a irrigação do membro

As causas de fraturas são:

Trauma, osteoporose (uma doença que enfraquece o osso deixando-o mais frágil) e neoplasias.

Sinais e Sintomas:

Os sinais e sintomas observados são dor local, inchaço, dificuldade de movimentar com limitação funcional, deformidade na anatomia e crepitações.

Diagnóstico:

O diagnóstico é feito com dados clínicos e com a radiografia.

Tratamento:

O tratamento é feito inicialmente com alívio da dor. Se for uma fratura fechada deve- se realizar a imobilização da fratura. Se a fratura for instável, muitas vezes a imobilização com gesso não é suficiente, procedemos então com a tração trans-esquelética para alinhamento da fratura e posteriormente o tratamento cirúrgico como solução definitiva. Se for uma fratura exposta o tratamento é cirúrgico e será guiado pela classificação de Gustilo.



PUBLICIDADES


One Response para o texto: “FRATURAS ÓSSEAS”

  1. Antônia Itália disse:

    Muito bom, claro e objetivo

Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck