HIPERTENSÃO NA GRAVIDEZ – Tipos – Diagnóstico e Tratamento

Por: Dr. Eduardo Machado de Carvalho | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 25/03/2015

PUBLICIDADE
Pressão alta na gravidez

 

É uma doença que atinge um número considerável de gestantes, e que traz muitos malefícios ao feto, sendo uma importante causa de sofrimento fetal.

Temos 4 tipos de hipertensão na gravidez:

Hipertensão prévia: quando a paciente já possuía hipertensão anteriormente à gestação, chamada de hipertensão primária ou essencial. O médico tendo dúvida poderá solicitar a proteinúria de 24h, onde teremos um valor < 300mg/24h na hipertensão prévia.

Hipertensão provocada: é a que se inicia na gravidez (provocada pela gravidez), podendo ser a transitória, quando não há proteinúria (<300mg/24h) e a Toxemia gravídica ou pré-eclâmpsia quando há proteinúria (<300mg/24h).
A Hipertensão Transitória ocorre devido aumento do volume sanguíneo, principalmente ao final da gravidez, em decorrência do aumento hormonal. Isso se deve a mínima alteração da capacidade de distensão dos vasos (complacência vascular), desta forma, as pacientes que possuem história de hipertensão transitória têm maiores chances de ficarem hipertensas após a gravidez ou mais tardiamente. É o tipo de hipertensão de melhor prognóstico na gravidez.

Hipertensão secundária: é causada por outras doenças que não a gravidez. Ex: hipertireoidismo, estenose da artéria renal, hiperaldosteronismo, síndrome de cushing, feocromocitoma.

- PUBLICIDADE -

– Hipertensão mista: é a associação de hipertensão prévia com a presença de proteinúria >300mg/24h, ou seja, é aquela grávida que além de já ter hipertensão antes da gravidez ainda adquiriu a pré-eclâmpsia. Sendo assim o tipo de hipertensão de mais difícil controle pressórico e a de pior prognóstico.

Contudo, é muito simples para o médico identificar o tipo de hipertensão na gravidez, bastando saber se tem história prévia e quantificando a proteinúria/24h.

Tratamento

Hipertensão Prévia e HipertensãoTransitória: são de bons prognósticos. Utiliza-se medicamento  hipotensor por via oral, não muda o tempo de gravidez, não muda a via de parto (cesárea ou normal), desde que se tenha um adequado controle pressórico.

Perguntas:

1)    Gestante tem história prévia de hipertensão, quais podem ser?
R: Hipertensão prévia (prognóstico bom) ou Hipertensão Mista (prognóstico péssimo)

2)    Gestante sem história prévia de hipertensão, quais podem ser?
R: As que são provocadas na gravidez: Transitória (ótimo prognóstico) ou Pré-eclâmpsia (prognóstico ruim)

3)    Qual a maior causa de morte em gestantes no Brasil?
R: É a Toxemia gravídica (pré-eclâmpsia e eclâmpsia).



PUBLICIDADES


Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck