HOMEOPATIA | Os princípios e recomendações sobre a medicina alternativa

Por: Tiago Zenero | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 04/04/2015

PUBLICIDADE

 

A homeopatia é uma prática muito antiga, criada em uma época em pré-científica. Seus ideais, contudo, ainda são utilizados até hoje por muitos especialistas. Ela atua com base em quatro princípios e atua através de estímulos energéticos que são desencadeados pelos medicamentos homeopáticos para reequilibrar a energia vital dos pacientes.

Os princípios da homeopatia

Primeiramente, a homeopatia é baseada na ideia de que semelhante cura semelhante. Assim, tal sistema medicinal afirma que certa doença pode ser curada pela substância causadora dos mesmos efeitos da enfermidade. Portanto, o que causaria mal a alguém saudável, pode curar alguém doente. Um exemplo prático desse princípio seria um veneno que causa vômito em alguém saudável, na versão homeopática desse veneno, ele será responsável por curar o paciente do vômito.

Um segundo princípio diz que a homeopatia deve ser sempre testada em humanos saudáveis, nunca em animais. Dessa forma, torna-se possível avaliar os efeitos objetivos e subjetivos de cada experimento, além de permitir aos médicos encontrarem a dose certa de cada medicamento.

Doses infinitesimais são um terceiro princípio homeopático que ainda gera polêmica. Ele consiste na diluição de um medicamento e agitação do mesmo. De acordo com alguns especialistas, o procedimento pode levar à formação de nenhuma molécula mensurável do princípio ativo original. Já outros afirmam que dessa forma é possível despertar propriedades latentes, através de alguns fenômenos da química quântica que incompreendido, mas que explicaria a eficiência dos medicamentos homeopáticos.

- PUBLICIDADE -

For fim, o medicamento único diz que o paciente deve tomar o remédio que contem o maior número de estímulos para os sintomas que apresenta. Portanto, apenas o médico consegue avaliar qual é a eficiência da terapia.

Recomendações sobre a homeopatia

A homeopatia diz que o paciente, quando se sente doente, não apresenta apenas uma enfermidade, mas um desequilíbrio que se manifesta de diversas formas ao longo de sua vida. Cabe ao médico, restaurar o equilíbrio do organismo do paciente. Dessa forma, a homeopatia é uma forma de medicina alternativa preventiva e curativa.

Para estimular o sistema imunológico e restaurar o equilíbrio energético, a homeopatia emprega mais de dois mil remédios provenientes de substâncias vegetais, animais e minerais.

Os efeitos da medicina alternativa dependem também de cada paciente, não são todos que conseguem se beneficiar com a terapia. Ela é mais indicada para os problemas gastrointestinal, ginecológicos, dermatológicos, respiratórios e falta ou expressão exagerada de resistência. Além disso, também pode tratar doenças emocionais como a depressão.

É importante ressaltar que a prática de tal sistema medicinal não deve substituir o tratamento de pacientes que sofrem de diabetes, câncer ou outros distúrbios graves. A própria Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda a sua prática como medicina alternativa e complementar.



PUBLICIDADES


Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Medifoco - O Nosso Foco é a sua Saúde