INFARTO DO MIOCARDIO | O Ataque Cardíaco

Por: Tiago Zenero | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 30/03/2014

PUBLICIDADE
Infarto Miocardio

 

Um ataque cardíaco, ou o que os médicos chamam de infarto do miocárdio, é quando há bloqueio do fluxo de sangue para o coração por um período de tempo. Assim, parte do músculo cardíaco é necrosado, ou seja, sofre um dano ou mesmo morre.

O infarto acontece graças a uma série de fatores, mas principalmente por causa de placas de colesterol aderidas às paredes das artérias coronárias, que ocasiona um processo inflamatório que pode levar ao bloqueio de sangue ao coração. Não apenas a inflamação, mas o desprendimento dessas placas, ou a formação de um coágulo de sangue podem também acarretar no bloqueio do fluxo sanguíneo.

Causas e sintomas:

A maioria dos casos de infarto acontece em decorrência de um coágulo sanguíneo que bloqueia a passagem de sangue pela artéria coronária, a qual é responsável por levar oxigênio ao coração. Sem a oxigenação adequada, as células cardíacas começam a morrer.Artéria Obstruída

A causa de um ataque cardíaco, contudo, nem sempre é conhecida, pois ele pode ocorrer em situações como: quando a pessoas está descansado ou dormindo; após um aumento súbito na atividade física; ao praticar atividade externa em um clima muito frio; após um grande estresse físico ou emocional.

Alguns fatores podem ser sintomas de um infarto e o paciente deve procurar tratamento o mais rápido possível, são eles: dor fixa no peito, que pode variar desde fraca até muito forte e que pode durar mais de meia hora; ardor no peito, o qual pode ser confundido com azia; dor no peito que se espalha pela mandíbula e pelos braços, na maioria das vezes do lado esquerdo do corpo; suor, náuseas, vômito e tontura; ansiedade, agitação e sensação de morte iminente.

- PUBLICIDADE -

Fatores de risco e prevenção:

Os principais fatores de risco que podem levar um indivíduo ao infarto são: fumo, obesidade, diabetes, hipertensão, níveis altos de colesterol, estresse, sedentarismo e histórico familiar de doenças cardíacas.

A melhor forma de prevenir um infarto é evitando os fatores de risco, através de uma vida saudável, sem fumar e com exercícios físicos constantes. Uma atitude mental positiva também é essencial para recuperar-se caso um ataque cardíaco tenha ocorrido. A maioria das pessoas que sobrevivem a um infarto e adotam um estilo de vida saudável e que evitam os fatores de risco, conseguem retornar à vida normal e até a reassumir atividades profissionais.

Tratamento:

Assim que o indivíduo sofrer um infarto, ele deve ser levado para o pronto socorro. Lá, os médicos colocarão um monitor cardíaco para verificar como o coração está batendo e também darão oxigênio para que o coração não precise fazer tanto esforço. Através de uma linha intravenosa, os médicos conseguem injetar medicamentos e líquidos no paciente, assim como nitroglicerina e morfina, os quais auxiliam na diminuição da dor no peito.

A principal causa da morte são os batimentos cardíacos anormais, portanto, esses são os primeiros a receberem atenção médica. Eles podem ser tratados tanto com medicamentos quanto com cardioversão.

Em casos de emergência, existe um procedimento chamado angioplastia, o qual abre os vasos sanguíneos bloqueados que fornecem sangue ao coração. Há a necessidade de colocar um pequeno tubo metálico, conhecido como stent, ao mesmo tempo. Tal tubo se estende dentro da artéria e impede que ela se feche ou seja bloqueada novamente.

Outro modo de terapia é chamado trombolítico, mas deve ser aplicada logo que o paciente comece a sentir dores no peito. Tal tratamento consiste na aplicação de medicamentos para dissolver o coágulo.



PUBLICIDADES


Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck