INSUFICIÊNCIA RENAL

Por: Luiz Manoel da Costa Neto | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 25/02/2015

PUBLICIDADE
Insuficiência renal

 

Insuficiência renal é quando um ou ambos os rins não são capazes de funcionar normalmente de maneira satisfatória. Os rins eliminam a água (na forma de urina) do corpo. Eles também removem as substâncias indesejáveis do nosso corpo filtrando ureia e ácido úrico; reabsorve a albumina e sais desejáveis como o sódio, potássio, cálcio; excreta substância desnecessária como o fósforo e o hidrogênio e secreta hormônios para o controle do volume, da pressão arterial, do cálcio e fósforo e da formação de hemácias.

A insuficiência renal é dividida em duas categorias:

– Insuficiência renal aguda – perda repentina da função renal;
– Insuficiência renal crônica – perda lenta e gradual da função renal.

Causas:

A doença renal faz com que os pequenos filtros nos rins (denominados néfrons) percam sua capacidade de filtragem. Podem ocorrer danos aos néfrons repentinamente após uma lesão ou envenenamento. Mas muitas doenças renais levam anos ou até mesmo décadas para causar danos que possam ser observados.

As duas causas mais comuns são:

Diabetes – o elevado nível de açúcar no sangue pode danificar os néfrons;
– Pressão alta – a pressão alta grave pode danificar os vasos sanguíneos dos rins.

Entre outras causas estão:

Pielonefrite (infecção renal);
– Glomerulonefrite;
– Doença dos rins policísticos;
– Defeitos congênitos (de nascença);
– Estenose da artéria renal bilateral;
– Envenenamento;
– Trauma grave;
– Infecções virais (p. ex., hepatite B, hepatite C, HIV/AIDS);
– Uso em longo prazo de medicamentos que tenham aspirina, acetaminofeno, ibuprofeno;
– Acúmulo anormal de substâncias nos rins (p. ex., amiloidose, acúmulo de proteínas);
– Reação tóxica a medicamentos ou meios de contraste de radiografia;
– Doenças sistêmicas (p. ex., lúpus, poliarterite, granulomatose de Wegener);
– Problemas que diminuem drasticamente a quantidade de sangue (p. ex., queimaduras, pancreatite, peritonite);
– Problemas que geram dificuldade para urinar (p. ex., próstata aumentada, pedras nos rins, tumores).

Fatores de risco:

Esses fatores aumentam suas chances de desenvolver insuficiência renal. Informe seu médico se tiver qualquer um destes fatores de risco:

– Diabetes;
– Genética: doença dos rins policísticos, diabetes tipo 1;
– Raça: afro-americanos;
– Pressão alta;
– Lúpus ou outras doenças autoimunes;
– Uso em longo prazo de medicamentos para dor contendo aspirina ou medicamentos anti-inflamatórios não-esteróides (AINEs) em altas doses;
– Insuficiência renal, insuficiência hepática;
– Insuficiência respiratória;
– HIV;
– Câncer;
– Cirurgia cardíaca aberta recente;
– Cirurgia recente em um aneurisma aórtico abdominal;
– Condição que obstrua o fluxo urinário;
– Aumento da glândula  prostática.

Sinais e Sintomas:

Algumas doenças renais têm início sem qualquer sintoma. À medida que a doença progride, alguns dos sintomas a seguir podem se desenvolver:

– Retenção de líquidos;
– Mãos e pés inchados, dormência das mãos e dos pés, coceira na pele;
– Fadiga, insônia;
– Pouco volume urinário (ou, em casos graves, nenhum volume), micção frequente;
– Consciência alterada;
– Perda de apetite, subnutrição;
Aftas, gosto ruim na boca;
– Náusea, vômito;
– Cãibras e espasmos musculares;
– Falta de ar;
– Pericardite;
– Pressão alta;
– Temperatura baixa;
– Convulsões, coma;
– Olfato com cheiro de urina;
– Tom de pele marrom-amarelado.

- PUBLICIDADE -

Diagnóstico:

O médico perguntará a você sobre seus sintomas e histórico médico. Além disso, ele fará um exame físico e realizará exames complementares.

Exames de sangue:

Se os rins não estiverem funcionando adequadamente, o exame de sangue mostrará:

– Um aumento de: potássio, fósforo, hormônio da paratireoide (PTH), creatinina, ureia no sangue;
– Uma diminuição no cálcio sérico.

Outros exames:

– Exame de proteína da urina 24 horas – para ver se o seu corpo está perdendo proteína pela urina;
– Ultrassom renal – usa ondas de som para examinar o sistema renal (rins, bexiga e ureteres);
– Biópsia – remoção de uma amostra de tecido do rim para verificar o funcionamento das células dos rins.

Tratamento:

A maioria das doenças renais crônicas não são reversíveis. Mas há tratamentos que podem ser usados para ajudar a preservar o máximo possível a função renal. Nos casos de insuficiência renal aguda, o tratamento tem como foco a doença ou lesão que causou o problema.

Medidas gerais:

– Restrição de líquido;
– Verificações diárias de peso;
– Dieta rica em carboidratos e pobre em proteínas.

Medicamentos:

Entre os medicamentos usados na insuficiência renal crônica ou aguda estão:

– Diuréticos – para limpar os rins, aumentar o fluxo de urina e eliminar o sódio em excesso do corpo (p. ex., furosemida, manitol);
– Medicamentos para pressão (p. ex., inibidores da ECA);
– Poliestireno sulfonato de sódio ou insulina após dextrose – para controlar os níveis elevados de potássio;
– Acetato de cálcio – para controlar os altos níveis de fósforo.

Informe seu médico sobre outros medicamentos que estiver tomando. Esses incluem medicamentos com e sem prescrição médica, bem como fitoterápicos e suplementos. Como os rins não estão mais funcionando corretamente pode haver acúmulo de resíduos no seu corpo.

Diálise:

Diálise é um processo que assume a função dos rins e filtra os resíduos do sangue. Isso pode ser feito em curto prazo, até que a função renal melhore. Ou pode ser feito após um transplante de rim.

Transplante de rim:

Essa pode ser a opção ideal para alguns pacientes. Ter um transplante bem-sucedido depende de muitos fatores, como a causa dos danos aos rins e sua saúde em geral.

Exames de sangue:

Seu médico monitorará os níveis das seguintes substâncias no sangue:

– Sódio;
– Potássio;
– Cálcio;
– Fosfato;
– Células vermelhas (hemácias) – O médico pode injetar um hormônio denominado eritropoietina para ajudar a controlar a anemia;
– Hematócrito;
– Plaquetas.

Mudanças no estilo de vida:

Veja a seguir medidas que podem ajudar os seus rins a permanecerem saudáveis por mais tempo:

– Verifique a sua pressão regularmente. Tome medicamentos para controlar a pressão alta;
– Se você tiver diabetes, controle o nível de açúcar no sangue (glicose). Peça ajuda ao seu médico;
– Evite o uso crônico de medicamentos para dor;
– Se você tiver uma doença renal crônica, poderá precisar limitar a quantidade de proteína que ingere. Consulte um nutricionista;
– Limite à quantidade de colesterol e sódio que você ingere;
– Se você tiver uma doença renal grave, limite a quantidade de potássio que ingere. Se os seus rins não estiverem funcionando corretamente, peça ajuda de um nutricionista.

Prevenção:

Em alguns casos, não é possível prevenir a insuficiência renal. Mas há algumas medidas que você pode tomar para reduzir o seu risco:

– Mantenha a pressão dentro do limite;
– Se você tiver diabetes, controle o nível de açúcar no sangue (glicose);
– Evite exposição em longo prazo a substâncias tóxicas, como chumbo e solventes;
– Não tome bebidas alcoólicas em excesso nem use medicamentos para dor por muito tempo;
– Limite à quantidade de medicamentos que intoxiquem os rins;
– Se você tiver insuficiência renal crônica, converse com seu médico antes de engravidar.

Home Forum INSUFICIÊNCIA RENAL

Visualizando 2 tópicos - 1 até 2 (de 2 do total)
Visualizando 2 tópicos - 1 até 2 (de 2 do total)


PUBLICIDADES


One Response para o texto: “INSUFICIÊNCIA RENAL”

  1. Daniane alos disse:

    Meus pes e maos incham muito com qualquer calor..sinto dores fortes d cabeca…e formigamento dos pes e maos …isto pode ser normal??

Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck