LAQUEADURA – O processo de esterilização da mulher

Por: Tiago Zenero | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 09/02/2014

PUBLICIDADE
Laqueadura

 

Ligadura de Trompas ou Laqueadura é a cirurgia que corta ou amarra as trompas da mulher, evitando assim o encontro entre o espermatozoide e o óvulo. Apesar de haver uma cirurgia para reversão do processo, as chances para engravidar são muito baixas caso haja arrependimento, por isso, muito especialistas preferem chamar tal procedimento de esterilização da mulher, e não apenas de um método anticonceptivo.

A laqueadura é considerada um método anticonceptivo seguro, uma vez que menos de 1% das mulheres operadas engravida. Porém, ela não impede que a mulher contraia alguma DST.

Há diversas maneiras de se fazer a cirurgia, aplicando anestesia local ou geral. As técnicas são as mais variadas, podendo colocar anéis de plástico, queimar e cortar as tubas uterinas, clipes de titânio, fazer com fio de sutura, etc. A cirurgia é mais complexa do que aa vasectomia e, por tanto, a paciente necessita ficar internada. Ela demora cerca de 40 minutos e, após a cirurgia, é necessário que a mulher fique em repouso por 10 dias, sendo pelo menos um internada. A relação sexual deve ser interrompida por uma semana e o uso da camisinha deve ser feito até um mês depois da operação. As atividades hormonais e o ciclo menstrual raramente são afetados.Laqueadura

Os dois tipos mais comuns de laqueadura são: abdominal e vaginal.

A abdominal pode ser: minilaparotomia ou videolaparoscopia. A primeira é realizada com um pequeno corte acima do púbis. Já a segunda introduz uma mini câmera de vídeo no abdômen.

- PUBLICIDADE -

Quanto à vaginal, ela pode ser: colpotomia e histeroscopia. Na primeira, o médico faz uma incisão pelo fundo-de-saco posterior da vagina, porém ela apresenta um risco maior de infecção. A segunda dá acesso às trompas através da cavidade endometrial.

Reversão da cirurgia

A cirurgia de reversão da laqueadura é complicada. Caso haja arrependimento da paciente é possível ela se submeter à recanalização tubária por meio de técnica microcirúrgica ou realizar um procedimento de reprodução assistida. Cerca de 80 % das laqueaduras são reversíveis e 100 % quando ela é feita por anéis.

Em outros casos, a recanalização das trompas pode ocorrer espontaneamente após a cirurgia de laqueadura, mesmo quando ela não seja desejada. Isso, porém, acontece em apenas 0,5% dos casos.

Cerca de 60 % das mulheres que desejam reverter a operação é porque houve troca de marido ou a perda de um filho. Por isso, também é necessário ter acompanhamento psicológico e uma entrevista com assistente social antes de realizar a laqueadura.

A ligadura de trompas é uma dos métodos anticoncepcionais mais eficazes conhecidos e, pela dificuldade em sua reversão, há algumas leis envolvendo a cirurgia.

Pela Legislação Brasileira, recomenda-se que a mulher tenha mais do que 25 anos e pelo menos 2 filhos, além de um planejamento familiar para realizar a cirurgia. Quando ela toma essa decisão, a operação só pode ser agendada para 60 dias depois, um tempo para que a paciente reflita se realmente vai querer realizar a laqueadura. Os médicos também não podem operar mulheres que acabaram de parir ou de ter um aborto, tendo que esperar um intervalo de 42 dias para fazer o procedimento de esterilização.



PUBLICIDADES


Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck