LESÃO MÍNIMA | Doença Renal

Por: Clara Isabela Pereira | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 23/09/2012

PUBLICIDADE
Lesão mínima

 

A doença por lesão mínima (DLM) representa aproximadamente 80% das causas de síndrome nefrótica em crianças, acometendo preferencialmente meninos, entre 1 e 6 anos. Resulta da perda da seletividade da barreira glomerular renal, causando uma proteinúria (saída de proteína pela urina) seletiva. Os pacientes apresentam edema periorbitário (ao redor dos olhos) e periférico relacionado à proteinúria, hipertensão e hematúria (sangue na urina) microscópica, se macroscópica exclui o diagnóstico de DLM. Pode evoluir com remissões e recidivas.

Sinais e Sintomas:

Os pacientes apresentam quadro clínico típico de síndrome nefrótica, ou seja, proteinúria, diminuição de albumina, aumento de colesterol, edema e sem hipertensão arterial. A proteinúria intensa se inicia logo após eventos desencadeantes, como infecções respiratórias ou virais. A função renal geralmente apresenta-se normal, exceto quando há hipovolemia grave.

- PUBLICIDADE -

A DLM também pode estar relacionada à outras doenças, como o Linfoma de Hodgkin, que é a principal doença associada à DLM, podendo esta ser o primeiro sinal do linfoma. Também pode estar relacionada ao uso de anti-inflamtórios não-hormônais, apresetando uma nefrite intersticial, caracterizada por insuficiência renal aguda oligúrica e proteinúria nefrótica.

Diagnóstico:

Os exames demonstram alterações relacionadas à síndrome nefrótica. O EAS revela proteinúria, hematúria microscópica e a bioquímica sérica indica hipoalbuminemia com níveis de complemento normais.

Tratamento:

A glomerulonefrite por lesões mínimas apresenta uma boa resposta ao corticosteroide, sem a Prednisona a droga de escolha. A dose utilizada é de 1-2mg/kg/dia durante 8 semanas, devendo fazer uma retirada progressiva. Se durante o tratamento houver recorrência da síndrome nefrótica, deve-se aumentar a dose para dosagem mínima que elimina a proteinúria, diminuindo posteriormente. Se o paciente não responder à Prednisona, deve-se associar Ciclofosfamida ou Ciclosporina.



PUBLICIDADES


Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck