MAL DE PARKINSON | Causas, Sintomas e Tratamento da doença

Por: Tiago Zenero | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 18/02/2014

PUBLICIDADE
Mal de Parkinson

 

A doença de Parkinson foi descrita pela primeira vez por James Parkinson, em 1817 e, por isso, ganhou o nome do cientista. A doença ataca o cérebro, causando disfunção dos neurônios, o que resulta em tremores, dificuldades para caminhar, movimentar-se e coordenar-se.

O Mal de Parkinson afeta tanto homens quanto mulheres e é mais comum ocorrer após os 50 anos. Em alguns casos, porém, ele é hereditário e, então, pessoas mais jovens são também propícias a desenvolvê-lo.

Causas e sintomas

Para ajudar a controlar os movimentos musculares, as células nervosas do cérebro necessitam de um hormônio chamado dopamina. O Parkinson acontece quando as células que produzem a dopamina são destruídas lentamente. Sem o hormônio, as células cerebrais não enviam mais as mensagens corretamente aos músculos. Com o tempo, ocorre a perda da função muscular, que se agrava ao passar dos anos. Ainda não se sabe o que leva ao desgasta das células produtoras de dopamina no cérebro.

Mal de Parkinson

A doença pode afetar apenas um lado do organismo ou os dois, dependendo da intensidade. Os sintomas, no início, são sutis e difíceis de serem notados. O paciente pode sentir um pequeno tremor periodicamente ou a sensação de que a perna ou o pé estejam enrijecidos.

Com o agravamento da doença, contudo, os sintomas tornam-se mais nítidos, e podem incluir: diminuição ou desaparecimento de movimentos automáticos, como o ato de piscar; dificuldade para engolir; baba constante; falta de equilíbrio ao caminhar; perda de expressões no rosto; dores musculares; dificuldade para começar ou continuar o movimento, como levantar de uma cadeira ou começar a andar; músculos rígidos, frequentemente começando nas pernas; tremores que acontecem nos membros em repouso ou ao erguer o braço ou a perna; cansaço, excitação ou estresse; voz para dentro, mais baixa e monótona.

- PUBLICIDADE -

Quando a doença já se encontra em uma fase bem avançada, outros sintomas ainda podem ser adquiridos, como: tremor na cabeça, nos lábios e nos pés; ansiedade, estresse e tensão; confusão; demência; depressão; desmaios; alucinações; perda de memória.

Tratamento e cuidados

Infelizmente, não há cura conhecida para o mal de Parkinson. O objetivo do tratamento é controlar os sintomas. O meio mais fácil é reestabelecer os níveis de dopamina do cérebro. Em alguns casos, porém, a dopamina pode voltar a ficar escassa e, assim, os sintomas voltam a aparecer. Caso isso aconteça, é necessário que o médico reavalie o tipo de medicamento ou as doses que o paciente está ingerindo.

Alguns remédios podem causar efeitos colaterais graves, como: alucinações, náuseas, vômitos, diarreia e delírios. Por isso, é imprescindível o acompanhamento médico junto com o tratamento da doença.

Alguns sintomas do Parkinson são muito intensos e, mesmo com a medicação, eles podem não voltar ao normal. Isso é o caso da postura inclinada, movimentos congelados e dificuldades na fala.

Em casos extremos, é indicada uma cirurgia para pacientes que já não respondem mais aos medicamentos. Ela não cura o Parkinson, mas pode ajudar a controlar alguns dos sintomas. Uma delas destrói os tecidos do cérebro que ajudam a causar os sintomas do mal de Parkinson. Em outra, o cirurgião implanta estimuladores elétricos no cérebro, a fim de estimular áreas cerebrais específicas e fazer o paciente a recuperar os movimentos musculares.

A melhor maneira de auxiliar o convívio das pessoas que apresentam Parkinson, contudo, é fazendo algumas alterações no estilo de vida. Proporcionar uma boa alimentação; fazer exercícios, mas ajustando o nível de atividade de acordo com os níveis flutuantes de energia; ter períodos regulares de descanso e evitar o estresse; fazer fisioterapia, fonoaudiologia ou terapia ocupacional; colocar corrimãos em áreas comumente usadas na casa; e utilizar utensílios especiais para comer são algumas dicas que facilitam o dia-a-dia dos pacientes.



PUBLICIDADES


Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck