MELANOMA | Câncer de pele

Por: Dra. Ludmila Oliveira Mandello | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 14/09/2015

PUBLICIDADE

 

O grande responsável pelo surgimento de cânceres de pele é a radiação ultravioleta (RUV) emitida pelo sol, responsável também pelo bronzeamento, envelhecimento e até queimadura solar. A evidência sugere que a luz ultravioleta é um importante fator de risco para o melanoma. Embora a radiação ultravioleta B (UVB) desempenha um papel maior no desenvolvimento de melanoma, a exposição à radiação ultravioleta A (UVA), também parece ser um fator de risco.

Os mais comuns cânceres de pele são Carcinoma basocelular e o Carcinoma espinocelular, mas o melanoma é o mais agressivo. A nossa pele é formada de camadas com várias células distribuídas, o crescimento exagerado de alguma dessas células é que originam o câncer. Este pode iniciar como uma pinta, mancha ou tipo uma verruga.

Melanoma:

Origina dos melanócitos, sendo o tipo mais agressivo com maior chance de disseminar e dar metástases. Aparece como uma pinta ou uma mancha que sangra, coça, cresce ou muda de cor. E se não houver diagnóstico e tratamento precoce pode levar a morte.

Nos brancos localiza principalmente nas costas e pernas. Já nos mestiços e negros nas mãos, pés e unhas.

Procure imediatamente um dermatologista quando suspeitar de qualquer lesão, pois o melhor diagnóstico é a através da biopsia da lesão. E o tratamento consiste em retirada da lesão quando possível, ou também outros métodos como eletrocoagulação, radioterapia.

Os raios UVA do sol possuem praticamente a mesma intensidade durante o dia e durante o ano todo. Por isso evite se expor ao sol sem proteção, use protetor solar todos os dias mesmo em dias nublados, além de chapéus ou bonés.

Causas para o Melanoma:

- PUBLICIDADE -

O melanoma tende a estar associado a uma história de exposição solar intensa, intermitente, e ocorre mais frequentemente em áreas do corpo que são expostas ao sol de forma esporádica, tais como a parte de trás em homens e pernas em mulheres. No entanto, a exposição solar do dia a dia pode contribuir para o desenvolvimento de melanoma em outros locais, tais como a cabeça e pescoço. Pessoas que tiveram várias queimaduras graves na infância também possuem um risco aumentado para melanoma.

Perguntas frequentes:

1)      Qual é o melhor protetor solar ?

O melhor seria um protetor que possua foto proteção anti UVA e também UVB, que são as principais radiações solares prejudiciais a sua pele. Assim estará protegida quanto aos cânceres de pele e evitar o foto envelhecimento, prevenindo aquelas ruguinhas a mais.

2)      Qual a proteção devo usar?

O fator proteção varia com a cor da sua pele, ou seja, a pessoa branca clara que ao se expor ao sol sempre se fica vermelha é a que mais precisa de um fator elevado. Lembrando que cânceres de pele acometem mais pessoas de pele branca, mas também pode cometer pessoas negras.

O fator de proteção virá indicado no seu protetor solar como FPS (fator de proteção solar) o ideal é que seja FPS 15 ou mais. Mas somente isso não é necessário, é fundamental reaplicar o protetor a cada 2 horas mesmo em dias chuvosos.

3)      Quando suspeitar se uma pinta é um Câncer de pele?

Leia o texto: QUANDO SUSPEITAR SE UMA PINTA É UM CÂNCER DE PELE?

4) Qual a chance de cura após o diagnóstico de melanoma?

A maioria dos casos de melanoma é diagnosticado numa fase inicial, quando a excisão cirúrgica pode ser curativa. No entanto, alguns pacientes têm doença metastática na apresentação, ao passo que alguns desenvolvem metástases após seu tratamento definitivo inicial.

O prognóstico para pacientes com melanoma é principalmente determinado pela espessura do tumor primário, ulceração, índice mitótico e a presença e extensão da doença metastática (caso apresente metástase). Em contraste com outros cânceres de pele (por exemplo, carcinomas de células escamosas e basal), melanomas são neoplasias agressivas que podem espalhar-se de forma imprevisível e atingir praticamente qualquer órgão do corpo. O diagnóstico e o tratamento precoce é a chave para minimizar as complicações e a mortalidade.



PUBLICIDADES


2 Comentários para o texto: “MELANOMA | Câncer de pele”

  1. Rose Costa disse:

    Ola , no dia 08/05/15 meu namorado foi diagnosticado melanoma no calcanhar,foi tirado toda lesão ele não necessitou de quimioterapia nem radio, corre o risco de voltar ? tenho fotos e podia compartilhar com vcs ?

    • Dr. Eduardo Machado de Carvalho disse:

      Olá Rose,

      A maioria dos casos de melanoma é diagnosticado numa fase inicial, quando a excisão cirúrgica pode ser curativa. No entanto, alguns pacientes têm doença metastática na apresentação, ao passo que alguns desenvolvem metástases após seu tratamento definitivo inicial.

      O prognóstico para pacientes com melanoma é principalmente determinado pela espessura do tumor primário, ulceração, índice mitótico e a presença e extensão da doença metastática (caso apresente metástase). Em contraste com outros cânceres de pele (por exemplo, carcinomas de células escamosas e basal), melanomas são neoplasias agressivas que podem espalhar-se de forma imprevisível e atingir praticamente qualquer órgão do corpo. O diagnóstico e o tratamento precoce como parece ser o caso do seu namorado é a chave para minimizar a morbidade e mortalidade.

Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck