MIOPIA | Causas – Sintomas – Tratamento – Complicações

Por: Tiago Zenero | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 29/07/2015

PUBLICIDADE

A miopia é uma condição comum que afeta a capacidade da pessoa focar objetos distantes. Dependendo do grau da miopia, a pessoa consegue enxergar com clareza apenas objetos a poucos centímetros dos olhos, porém, nos casos mais leves, os pacientes são capazes de focar objetos que estão a alguns metros.

Geralmente, a condição afeta membros da mesma família e pode se desenvolver gradual ou rapidamente. Na maioria dos casos, ela costuma se manifestar durante a infância ou a adolescência e atinge de 30% a 40% da população ocidental.

Causas e fatores de risco

Para focar as imagens, o olho necessita utilizar a córnea e o cristalino. Em um olho com o formato ideal, esses elementos apresentam uma curvatura lisa. Dessa forma, a luz captada pelo globo ocular é refratada e forma uma imagem perfeita focada na parte traseira do olho.

Quando a curvatura não é uniforme, os raios de luz não são refratados corretamente e, portanto, a imagem não fica focada. Dessa forma, a imagem fica borrada, o que caracteriza a miopia.

Assim, a miopia pode acontecer em duas condições: quando a córnea é curva demais; ou quando o olho é mais longo do que o normal, sendo essa a causa mais comum.

O maior fator de risco é a hereditariedade. Porém, o estresse visual decorrente de atividades que forcem muito a visão também pode ser um fator decisivo para o diagnóstico dessa condição.

Sintomas e tratamento

Dentre os principais sintomas, os pacientes que apresentam miopia geralmente têm: visão embaçada quando se olha para objetos distantes; necessidade de apertar os olhos ou parcialmente fechar as pálpebras para ver claramente; dores de cabeça causadas por fadiga ocular excessiva; dificuldade ao dirigir, especialmente à noite.

- PUBLICIDADE -

Além disso, caso o paciente não busque tratamento, os sintomas podem se intensificar e então a pessoa pode começar a apresentar: estrabismo; necessidade de se sentar mais perto da televisão, tela de cinema ou na frente da sala de aula; manter livros muito próximos durante a leitura; parecer não ter conhecimento de objetos distantes; piscar excessivamente; esfregar os olhos com frequência.

Para o tratamento, o paciente necessita de ajuda para focar a luz corretamente na retina. Dessa forma, os dois modos possíveis para a correção são: o uso de lentes corretivas ou cirurgia refrativa.

As cirurgias apresentam certo grau de risco, por isso o médico sempre deve ser consultado para autorizar o paciente a realizá-la. Dentre as possíveis complicações, os pacientes podem apresentar: cicatrizes na córnea; visão turva e aberrações visuais, como ver círculos ao redor de luzes no período noturno.

Prognóstico e complicações

Não é possível evitar a miopia, mas há medidas para proteger o olho e a visão. Assim, é sempre recomendável que todos: realizem exames regularmente; controlem condições crônicas de saúde, tais como hipertensão e diabetes; sabiam reconhecer os sintomas de problemas e busquem ajuda médica; protejam os olhos do sol; comam alimentos saudáveis, ricos em vitamina A e beta-caroteno; não fumem; usem iluminação adequada para a visão ideal.

Caso devidos cuidados não sejam tomados, é possível que haja complicações, as quais incluem: redução da qualidade de vida; fadiga ocular; segurança comprometida, aumentando risco de acidentes de trabalho ou de trânsito; glaucoma; e, nos casos graves, rasgo e descolamento da retina.

PUBLICIDADES


Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Medifoco - O Nosso Foco é a sua Saúde