PCR – VHS | Exames de Sangue

Por: Marina Zanetti | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 25/03/2015

PUBLICIDADE
PCR - VHS

 

Exames de fase aguda para provas de atividade inflamatória:

A lesão nos tecidos, independente da causa (trauma, infecção, inflamação, necrose) induz algumas modificações no organismo, conhecidas como reações de fase aguda e que determinam leucocitose (aumento de leucócitos, células brancas do sangue) e aumento de alguns outros elementos, entre eles, proteína C reativa, também gera modificações endócrinas (hormonais). Estas alterações ocorrem dentro de poucos dias ou mesmo horas após o início da lesão e da doença.

A quantificação de algumas destas alterações (VHS, PCR..) é utilizada na prática médica, mas deve sempre ser analisada dentro do contexto do caso, já que isoladamente não fecha nenhum diagnóstico.

Velocidade de Hemossedimentação (VHS):

Este é um exame que tem um valor relativo no acompanhamento das desordens inflamatórias e a resposta ao tratamento.

Tem um grande valor quando seu resultado é normal, já que praticamente exclui a inflamação ativa. Valores extremamente altos geralmente são observados em algumas infecções bacterianas (como por exemplo tuberculose), artrite reumatóide severa e que esteja em atividade, entre outras.

- PUBLICIDADE -

Alguns medicamentos também podem alterar o resultado do exame, assim como é normal o VHS apresentar resultados aumentados durante a gestação, no pós-parto, em pacientes idosos e portadores de anemia.

Leia mais em nosso texto sobre VHS: VHS – VELOCIDADE DE HEMOSSEDIMENTAÇÃO | EXAME DE SANGUE

Proteína C reativa (PCR):

Esta é uma proteína de fase aguda e que está presente em concentrações baixas no soro normal e tem capacidade de se ligar a um elemento (polissacarídeo C) do pneumococo (um tipo de bactéria).

Os níveis de PCR aumentam rapidamente com o estímulo inflamatório e caem quando a inflamação desaparece, refletindo muito melhor e com mais precisão o estado atual que o paciente se encontra, quando comparado ao VHS.

Em doenças como o lúpus eritematoso sistêmico (LES) e na esclerose sistêmica progressiva (ESP), os níveis de PCR são em geral baixos, e aumentam na presença de alguma infecção.

Este exame é útil para o acompanhamento de atividade da doença e eficiência do tratamento nas manifestações sistêmicas inflamatórias da febre reumática.



PUBLICIDADES


Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck