PELE | Funções e lesões elementares

Por: Marina Zanetti | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 12/02/2015

PUBLICIDADE
Pele - camadas

 

A pele é o maior órgão do corpo humano e por este motivo apresenta inúmeras funções, é composta por três camadas: epiderme, derme e hipoderme ou tecido subcutâneo.

A epiderme é a camada mais externa e é composta principalmente por ceratinócitos, responsáveis pela composição dos pêlos, unhas e glândulas. Há ainda melanócitos, ricos em melanina (que dá tonalidade da pele) e outras células, responsáveis pelas respostas imunológicas.

A derme é a segunda camada da pele e é composta principalmente de colágeno e elastina (confere elasticidade a pele). É também onde se encontra todo o sistema vascular e nervoso da pele, ou seja, todos os vasos (artérias e veias) e nervos da pele.

Na hipoderme é onde se encontra o panículo adiposo, ou seja, a camada de gordura, que é responsável por dar mobilidade à pele sobre a musculatura. A camada de gordura age também como isolante térmico (por isso pessoas mais gordinhas sentem menos frio que pessoas mais magras), depósito de calorias e amortecedor de traumas.

A pele possui as seguintes funções:

1- Proteção aos órgãos internos;

Camadas da Pele

2- Termorregulação: através das glândulas sudoríparas e de sua  capacidade de dilatar os vasos (vasodilatação) é capaz de regular a temperatura corporal;

3- Resposta imunológica: é a primeira linha de defesa, ou seja, é a pele que entra em contato com os microorganismos antes de qualquer outro órgão;

4- Barreira à perda de água e substâncias: impede que haja uma desidratação constante;

5- Sensações: relaciona-se ao tato;

6- Excreção: faz eliminações de água, eletrólitos, bicarbonato, uréia e metais pesados;

- PUBLICIDADE -

7- Endócrino-metabólica.

Lesões Elementares da Pele:

São inúmeras as lesões elementares da pele e aqui serão citadas apenas as principais. É importante lembrar que qualquer lesão de pele deve ser examinada por um médico especializado, o dermatologista, só ele é capaz de diagnosticar com exatidão cada lesão e afirmar se é necessário tratamento e qual o melhor para o caso, já que algumas alterações podem ser fisiológicas e não gerarem nenhum prejuízo para o paciente.

Alterações na espessura da pele:

Pode haver endurecimento da pele (esclerose), espessamento (infiltração e ceratose), aumento dos sulcos presentes na pele (liquenificação) e diminuição da espessura (atrofia).

Lesões com formações sólidas:
Estes tipos de lesões se diferenciam pelo seu tamanho e pelo seu conteúdo. São classificadas em: pápulas, placas, tubérculos, nódulos, tumorações, gomas e vegetações.

Lesões com modificação da cor da pele:
– Manchas: causam alteração da cor da pele, sem alterarem a textura ou o relevo. Podem ser hipercrômica (mais escura), hipocrômica (mais clara) ou acrômica (sem cor, como é o caso de vitiligo)
– Púrpura: há o extravasamento de hemácias e não desaparece quando se aperta a região.

Lesões com conteúdo líquido:
Da mesma forma que as lesões sólidas, estas também se diferenciam apenas pelo conteúdo que pode ser claro  ou com presença de pús e ainda pelo tamanho. São classificadas em: vesícula, bolha, pústula e abcesso.

Lesões chamadas solução de continuidade da pele:
Estas lesões se diferenciam por conta da camada da pele que elas atingem e se classificam em: escoriação (lesão superficial), erosão (atinge só epiderme), exulceração e ulceração (atingem derme).

Lesões Sequelares:
A cicatriz é classificada como uma lesão sequelar.



PUBLICIDADES


Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck