SANGRAMENTO NO INÍCIO DA GESTAÇÃO E ABORTO

Por: Marina Zanetti | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 23/09/2012

PUBLICIDADE
Sangramento gravidez

 

Sangramentos que ocorrem no primeiro trimestre da gestação nem sempre representam abortos, e há diversas causas para que os mesmos ocorram, podendo ser tanto causas ginecológicas, quanto causas obstétricas.

 

As principais causas ginecológicas, e que dificilmente se relacionam com abortos, incluem:

– Colo do útero friável (que sangra com facilidade);
– Traumas (áreas machucadas);
– Pólipos;
– Neoplasias.

Já entre as causas obstétricas estão:

Ameaça de aborto: é aquela que a gravidez ainda é viável, e o concepto ainda está vivo, apenas houve sangramento. Entre os sintomas estão incluídos a dor e o sangramento vaginal. Neste caso não há dilatação do colo do útero.
Trabalho de abortamento (inevitável): é aquele em que o aborto ocorrerá, sendo completo, incompleto ou complicado. Há sangramento, mas sem perda de tecidos ovulares, e ao exame físico, há dilatação do colo.
Abortamento Completo: é de fato o aborto com eliminação total do concepto.
Abortamento Incompleto: é quando há eliminação do concepto, mas restam ainda no organismo materno restos ovulares. O sintoma mais comum é sangramento intermitente.
Abortamento Infectado: geralmente é devido à ascensão das bactérias existentes na vagina, quando chegam ao útero podem causar infecções e aborto. (Este já foi um dos tipos mais comuns de abortos, devido ao fato de serem provocados e geralmente os materiais utilizados não eram esterilizados, causando graves formas de abortos infectados, levando muitas mulheres ao óbito).

- PUBLICIDADE -

Abortamento significa a expulsão de um concepto (feto) que pese menos de 500 gramas ou tenha menos de 20 semanas. Este fato é mais comum do que imaginamos e na maioria das vezes a mulher nem sabia que estava grávida quando ela sofre o aborto espontâneo. Estes podem ser subdivididos em:

Abortos Precoces: aqueles que ocorrem com menos de 12 semanas de gestação, são os mais comuns, englobando cerca de 75% de todos os abortos.
Abortos Tardios: são aqueles que ocorrem entre 12 e 20 semanas de gestação, representam 25% do total de abortos.

As principais causas para que ocorram os abortamentos estão relacionados a anomalias cromossômicas (defeitos genéticos), logo em seguida vem as doenças maternas, os traumatismos, as intoxicações e também as infecções.

Existe ainda um outro tipo de aborto, denominado aborto habitual, que relaciona-se a três ou mais abortos sucessivos antes das 20 semanas ou então cinco abortos alternados com gestações normais.

Entre os principais fatores de risco para abortamentos espontâneos estão:

– Fatores Ambientais: tabagismo, alcoolismo, uso de alguns medicamentos agressivos ao feto, entre outros;
– Fatores Endócrinos: Tireoideopatias, principalmente hipotireoidismo;
– Fatores anatômicos: alguns tipos de úteros não conseguem segurar o feto, sendo o principal deles denominado útero septado.



PUBLICIDADES


One Response para o texto: “SANGRAMENTO NO INÍCIO DA GESTAÇÃO E ABORTO”

  1. Beatriz disse:

    Gravidez de gemeos com sangramento a mais de 40 dias que não estanca e fetos vivos, com batimentos cardiacos normais. Tomando várias medicações e repouso absoluto.

Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck