SARCOPENIA

Por: Iramar Greco | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 31/03/2017

PUBLICIDADE

 

Os músculos são os responsáveis pelos movimentos e estabilidade do nosso esqueleto e atingem o seu pico de força entre os 20 e 30 anos de idade, além de representarem entre 40% e 50% do nosso peso total.

Mas, com o passar dos anos nosso organismo vai perdendo massa, força e qualidade muscular num processo involuntário, gradual e progressivo que a medicina chama de Sarcopenia.

A Sarcopenia não é uma doença, é a consequência natural do processo de envelhecimento. Ocorre porque há uma redução no número de fibras musculares e o sistema nervoso, responsável pelas contrações dos músculos, vai perdendo suas características originais. Além da perda da chamada massa magra, quando a idade avança há uma queda na taxa dos hormônios do crescimento e dos sexuais (estrogênio e testosterona), maior resistência à insulina e menor assimilação de proteínas.

A Sarcopenia é um processo normal que começa a partir dos 30 anos, se acentua a partir dos 60 e é mais perceptível a partir dos 70. Só para se ter uma ideia, idosos saudáveis entre 70 e 80 anos apresentam uma redução de até 40% de sua força física.

Esse processo, muitas vezes imperceptível porque nem sempre há perda significativa de peso, pode ser dividido em três estágios evolutivos. O primeiro quando há apenas a redução de massa muscular; um segundo, quando há perda de massa e força muscular; e um terceiro, mais severo, quando os músculos praticamente não funcionam.

- PUBLICIDADE -

A Sarcopenia no Idoso:

Essa condição diminui a força e a função muscular, especialmente de mãos e pernas, aumentando o risco de quedas e fraturas. Além disso, as limitações físicas provocam um impacto significativo na saúde e na qualidade de vida dos idosos, afetando sua autonomia e independência. Mais frágeis, perdem agilidade e passam a apresentar dificuldade em desempenhar funções cotidianas simples como subir escadas, carregar algo um pouco mais pesado, levantar-se de uma cadeira e da cama, ou caminhar uma distância mais longa.

Um dos principais fatores que aceleram esse processo é o sedentarismo, mas, obesidade, má nutrição, tabagismo, predisposição genética e algumas doenças também são apontados como causa. Os sintomas mais comuns são fraqueza, perda de resistência e desequilíbrio.

Evitar a degeneração natural da força muscular ainda não é possível, mas atividade física regular e alimentação balanceada, com todos os nutrientes essenciais, são a melhor forma de prevenir o avanço da Sarcopenia. Os exercícios, especialmente os de resistência, aumentam a força muscular rapidamente, diminuindo o risco de perda do equilíbrio e quedas.



PUBLICIDADES


Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck