SÍNCOPE – DESMAIO

Por: Gilberto Frota | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 27/08/2012

PUBLICIDADE

 

O que é?

Perda súbita e transitória da consciência, com duração de segundos a minutos, acompanhada da perda da força postural, causada pela insuficiência de fluxo sangüíneo cerebral, seguida da recuperação sem que precise de ressuscitação.

Lipotímia ou pré-síncope: é uma sensação de perda de consciência, mas que não acontece.
Desmaio: perda parcial ou total da consciência por qualquer causa, seja ela devido a uma síncope ou crise epiléptica.

Sinais e Sintomas:

– Esclarecer o que está causando os episódios e os sintomas que precedem a síncope;
– Informar sobre a perda da consciência, confusão após o evento, ferimentos na boca e incontinência esfincteriana (tem controle do esfíncter anal, da defecação);
– Identificar os medicamentos em uso, principalmente os do coração;
– Informações dadas por testemunhas podem ser úteis.

Tipos de síncope:

Síncope vasovagal: mais comum em jovens, mas pode acontecer a qualquer idade. Normalmente o paciente está em pé antes da crise e pode ser precipitada por estresse emocional, medo, lugares quentes, lugares fechados e dor. Geralmente a pessoa antes do evento tem enjôo, sudorese, visão embaçada, desconforto epigástrico (na boca do estômago) e palidez.
Síncope da neuralgia glossofaríngea: dor localizada na base da língua, garganta ou pavilhão auditivo.
Síncope por hipotensão postural: pode acontecer em indivíduos normais que permanecem de pé durante muito tempo, numa posição fixa ou que se levantam rapidamente após ficar muito tempo detado.
Síncope cerebrovascular: raramente acontecem, mas quando ocorre é por obstrução de artéria.
Síncope de origem metabólica: dormências nas extremidades e ao redor da boca e confusão mental.

- PUBLICIDADE -

Pode confundir com (diagnóstico diferencial):

– Crise epiléptica.
– Ataque de queda.
Ataque isquêmico transitório.

Exames Complementares:

Glicemia;
– ECG (eletrocardiograma);
– Teste ergométrico;
– Ecocardiograma;
– Eletroencefalograma;
– Tomografia computadorizada.

Tratamento:

– Colocar o paciente com a cabeça abaixada entre os joelhos ou deitado com as pernas elevadas. Afrouxar as roupas apertadas;
– Deve evitar lugares que causem vasodilatação (ambientes muito quentes,jejum prolongado, bebidas alcoólicas);
– Alertar o paciente a não se levantar rapidamente. Exercitar as pernas por alguns segundos, ainda deitado e permanecer na beira do leito por dois a três minutos;
– Elevar a cabeceira da cama.



PUBLICIDADES


One Response para o texto: “SÍNCOPE – DESMAIO”

  1. Eugenia disse:

    Parabéns Gilberto Frota

    Excelente qualidade de fundamentação e transparência, bom entendimento em seus textos.

    Eugenia

Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Medifoco - O Nosso Foco é a sua Saúde