SÍNDROME DA ASPIRAÇÃO MECONIAL | Aspiração do Líquido Amniótico com Mecônio

Por: Clara Isabela Pereira | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 27/09/2012

PUBLICIDADE
Aspiração meconial

 

Distúrbio respiratório decorrente da aspiração de líquido amniótico com mecônio, geralmente decorrente de um trabalho de parto difícil e prolongado. O mecônio pode obstruir as vias aéreas e prejudicar a oxigenação e eliminação do gás carbônico.

A presença do mecônio nos pulmões pode causar pneumonite química, atelectasia, colapso alveolar, enfisema intersticial, pnemotórax e pneumomediastino.

Manifestações clínicas:

O recém-nascido que desenvolve a síndrome da aspiração meconial (SAM) geralmente é pós-termo (nasceu após 42 semanas de gestação). Apresenta impregnação meconial, pele seca, enrugada e sem vérnix., sinais de insuficiência respiratória e hiperdistensão do tórax. A impregnação do mecônio pode ser observada na pele, unhas e cordão umbilical, podendo estar ausente quando o mecônio for recente.

Na ausculta respiratória podem ser identificados estertores e expiração prolongada, determinando o comprometimento de pequenas vias aéreas.  Também são observados o abaulamento do diâmetro transversal do tórax, cianose, taquipnéia e taquicardia e retração intercostal e diafragmática.

Fatores de risco:

- PUBLICIDADE -

Os principais fatores de risco para desenvolvimento da SAM dão: gestação com mais de 42 semanas, recém-nascido com mais de 4 kg, líquido amniótico tinto de mecônio, sofrimento fetal, raça negra.

Complicações:

As principais complicações da SAM são: pneumotórax, pneumomediastino, hipertensão arterial, pneumonias de repetição.

Diagnóstico:

O diagnóstico é feito através da visualização do mecônio no líquido amniótico, mecônio aspirado da traqueia, insuficiência respiratória precoce estabelecida logo após o parto e radiografia de tórax com achados compatíveis de SAM.

Achados Radiológicos:

Ao raio-x de tórax, o aspecto clássico da SAM é um infiltrado grosseiro e difuso com áreas de hipotransparência e hiperinsuflação.

Tratamento:

Inicialmente e precocemente deve-se realizar a intubação orotraqueal seguida de aspiração da traqueia. Posteriormente deve-se manter o recém-nascido em uma temperatura adequada, manter a glicemia e calcemia em níveis adequados, restringir líquidos e manter o hematócrito acima de 40%. Deve-se fazer oxigenação, ventilação, antibioticoterapia, surfactante e tratamento da hipertensão arterial pulmonar persistente quando diagnosticada.

O tratamento antibiótico de escolha é feito com Ampicilina e Gentamicina. O surfactante deve ser administrado apenas nos casos graves.



PUBLICIDADES


Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck