SOFRIMENTO FETAL – Avaliação e Diagnóstico

Por: Dr. Eduardo Machado de Carvalho | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 08/04/2012

PUBLICIDADE
Sofrimento fetal

 

Quando a gente fala que o feto está em sofrimento, isso quer dizer diminuição de oxigênio (O2), ou seja, o feto está sofrendo em decorrência da diminuição de oxigênio em sua circulação sanguínea.

Como acontece:
Nós temos a gestante, a placenta e o feto. Quem leva nutrientes e oxigênio da gestante para a placenta? Os vasos uterinos.
Quem leva nutrientes e oxigênio da placenta para o feto?  Os vasos umbilicais (cordão umbilical), que no caso é a veia umbilical.
Então qualquer alteração no organismo que afete os vasos uterinos ou a veia umbilical, terá repercussão no feto., causando o sofrimento fetal. Ex: Hipertensão arterial, pré-eclâmpsia, diabetes, excesso de contração uterina, nó no cordão umbilical, etc.

- PUBLICIDADE -

Diagnóstico:
Como o médico diagnostica o Sofrimento fetal?

Através de um exame chamado cardiotocografia que verifica a frequência cardíaca do feto e suas variações em um curto espaço de tempo.

Quando investigar se há Sofrimento fetal?

Sempre que houver gravidez de risco deve ser realizada a cardiotocografia de rotina.



PUBLICIDADES


2 Comentários para o texto: “SOFRIMENTO FETAL – Avaliação e Diagnóstico”

  1. Nill Matos disse:

    Acabo de internar minha irmã na maternidade comestes sintomas o seu bebê ,SOFRIMENTO FETAL,pois ela e hipertença sesra matéria me ajudou muito !

  2. Gestante Flavia disse:

    Estou gravida de 6 meses! adorei o artigo!

Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck