TÉTANO | Causas – Sintomas e Tratamento

Por: Tiago Zenero | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 22/04/2014

PUBLICIDADE
Tétano

 

O tétano é uma infecção grave no sistema nervoso, porém não é uma doença contagiosa. Ele é causado pelo contato com a toxina da bactéria Clostridium tetani, a qual pode ser encontrada sob forma de esporos em fezes humanas e de animais, na terra, em plantas e objetos. A contaminação acontece quando o micro-organismo entra em contato com alguma lesão na pele humana e atinge a corrente sanguínea.

Quando a bactéria está no solo ou sobre alguma superfície em forma de esporo, ela pode permanecer inativa por até 40 anos, mesmo assim ela continua sendo infecciosa quando entra em contato com a corrente sanguínea.

Causas e sintomas:

Após o esporo entrar em contato com o sangue, ele libera bactérias que espalham um veneno chamado tetanopasmina, o qual bloqueia os sinais neurológicos da coluna vertebral para os músculos e causa, assim, espasmos musculares intensos. Esses podem ser tão fortes que rompem os músculos ou causam fraturas na coluna.

Após o primeiro contato com a bactéria, o paciente demora em média 7 a 21 dias para demonstrar os primeiros sintomas. Contudo, a vacinação contra a doença já existe e tem se mostrado muito eficiente. As pessoas que apresentam a infecção são aquelas que não foram devidamente vacinadas.

Os primeiros sintomas consistem em espasmos leves na mandíbula, os quais podem chegar a afetar também o tórax, o pescoço, a coluna e o abdômen. Quando atingem a coluna, o paciente pode apresentar uma postura arcada após sofrer espasmos mais intensos. Em outros casos, os músculos do sistema respiratório também podem ser comprometidos.

- PUBLICIDADE -

Se persistirem e forem muito intensos, os espasmos podem causar tetania, que é uma ação muscular prolongada que leva a contrações repentinas, muito fortes e dolorosas. Tais episódios podem provocar o rompimento de certos músculos.

Além disso, outros sintomas podem incluir: baba constante, suor excessivo, febre, espasmos nas mãos ou nos pés, irritabilidade, dificuldade ao engolir, micção ou evacuação descontrolada.

Tratamentos e prevenção:

O tétano é uma doença grave e o tratamento requer cuidados específicos, dentre eles, os principais são: ingestão de antibióticos, incluindo penicilina, clindamicina, eritromicina ou metronidazol, sendo esse último o mais bem sucedido; repouso em um ambiente tranquilo, com pouca luz e barulho, além de temperatura estável; ingestão de medicamentos para reverter o envenenamento, que inclui imunoglobulina antitetânica; relaxantes musculares, como diazepam; sedativos; cirurgia para limpar o ferimento e remover a origem do envenenamento. Nos casos em que a musculatura do sistema respiratório também é comprometida, é necessário utilizar um tubo de oxigênio e uma máquina de respiração.

Caso não receba o tratamento adequado, há chances de o paciente morrer por causa da infecção. Uma em cada quadro pessoas que não são tratadas morrem por tétano. Já com os cuidados necessários, a taxa de mortalidade cai para 10%.

Contudo, a melhor maneira de evitar a doença é através da prevenção. A melhor forma é pela vacinação, a qual protege o indivíduo por 10 anos, em alguns casos pode persistir por até 12.

Muitas pessoas acreditam que o ferimento por objetos enferrujados levam ao tétano. A realidade é que objetos sujos são mais propícios a carregarem esporos da bactéria, portanto é a sujeira do item que leva à infecção e não a ferrugem.



PUBLICIDADES


Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck