UNHA ENCRAVADA

Por: Tiago Zenero | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 21/05/2014

PUBLICIDADE
Unha Encravada

 

A unha encravada é quando uma unha, geralmente do pé, cresce e entra em parte da pele do dedo. Assim, o local fica dolorido e pode haver vermelhidão e inchaço.

Existem muitas causas para uma unha encravada, mas as principais são sapatos inadequados, que apertam na ponta ou quando a unha não é cordada corretamente. Dessa forma, o dedão, por apresentar uma unha maior e menos maleável, tem maior facilidade de encravar, mas isso pode ocorrer em qualquer dedo. A razão é porque a unha encravada é resultado de uma pressão no dedo do pé. Então, geralmente quem caminha muito ou participa de corridas apresenta o problema com maior frequência.

Causas e sintomas:

Fora a pressão do calçado ao caminhar, o corte inadequado pode encravar uma unha quando: as unhas dos pés são cortadas muito curtas ou as bordas são arredondadas em vez de cortadas retas, pois dessa forma a unha pode virar e crescer para dentro da pele; há visão ruim ou incapacidade física para alcançar o dedo do pé com facilidade; a pessoa apresenta unhas muito grossas; acontece o desprendimento ou separação dos cantos das unhas.

Dependendo da genética, a pessoa pode apresentar a unha mais arredondada ou curvada para baixo, fatores que facilitam encravá-la. Por isso, outras causas como a fricção constante ou alguma lesão também podem ser motivos para ocasionar uma unha encravada.

Como sintomas, pode-se observar a pele ao longo da borda da unha crescer sobre a unha ou a unha crescer sob a pele. Por isso, é comum que a pele inche, fique mais firme e menos maleável, avermelhe e torne-se sensível ao toque. Em alguns casos há certa quantidade de pus presente.

- PUBLICIDADE -

Em casos mais severos, quando o paciente não conseguir cortar a unha encravada ou apresentar dor intensa, vermelhidão, inchaço ou febre, o médico deve ser consultado e pode ser necessária uma pequena cirurgia para desencravar a unha.

Tratamento e prevenção:

Quem tem diabetes, dano ao nervo da perna ou pé, má circulação sanguínea no pé ou infecção ao redor da unha não deve tentar qualquer forma de tratamento para desencravar a unha em casa. Nesses casos, é preciso ter auxílio médico.

Salvo esses casos, a unha pode ser tratada em casa, o modo mais comum e fácil é deixar o pé em água morna três ou quatro vezes por dia, manter o dedo seco, massagear cuidadosamente a pele inflamada e colocar um pedacinho de algodão com água ou antisséptico ou fio dental sob a unha. Assim, o problema deve sarar mais facilmente.

Agora, caso o paciente não queira esperar e prefira cortar a unha, o procedimento pode ser um pouco mais dolorido. Para isso, é preciso deixar o pé em água morna para amolecer a unha, usar um cortador de unha limpo e afiado e evitar cortar a parte encravada sozinho, é recomendado pedir ajuda de um profissional ou uma manicure.

Para prevenir, sempre corte as unhas retas, não arredonde os cantos das unhas ou corte-as muito curtas. Utilize sandálias ou calçados abertos, que não apertem a ponta dos pés.

Em casos mais extremos, no qual a unha volta a encravar diversas vezes, o médico deve retirá-la através de um procedimento chamado avulsão parcial da unha. São necessários de 2 a 4 meses para que a unha cresça novamente em tais situações.



PUBLICIDADES


Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck