ZIKA VÍRUS | Sintomas, Tratamento, Prevenção

Por: Dr. Eduardo Machado de Carvalho | Texto Aprovado pelo Conselho Médico do MediFoco
Atualizado em 13/01/2016

PUBLICIDADE
Aedes aegypti - Zika vírus

 

A picada do mosquito Aedes aegypti contaminado é o causador da infecção pelo vírus Zika, geralmente causando febre baixa, manchas pelo corpo, conjuntivite e dor muscular.

O vírus foi isolado pela primeira vez em 1947 na floresta Zika em Uganda. Desde então, manteve-se principalmente na África, com pequenos e esporádicos surtos na Ásia. Em 2007, uma grande epidemia foi relatada na ilha de Yap (Micronésia), onde quase 75% da população foi infectada.

Em maio de 2015, as autoridades de saúde pública do Brasil confirmaram a transmissão do vírus da Zika no nordeste do país. Desde outubro de 2015, outros países e territórios das Américas têm relatado a presença do vírus.

Quais são os sintomas da infecção pelo vírus Zika?

Os sintomas mais comuns da infecção pelo vírus Zika são febre leve e manchas avermelhadas no corpo, geralmente acompanhada por conjuntivite, dores musculares ou articulares, e mal-estar geral que começa 2-7 dias após a picada de um mosquito infectado.

Uma em cada quatro pessoas infectadas desenvolve os sintomas da doença. Entre essas pessoas que desenvolvem os sintomas, a doença é geralmente leve e pode durar 2-7 dias. Os sintomas são semelhantes aos da Dengue ou Chikungunya, que são transmitidos pelo mesmo tipo de mosquito. Complicações neurológicas e imunológicas são raras, mas foram descritas nos surtos na Polinésia e, mais recentemente, no Brasil. Como o vírus se espalha nas Américas, dando-nos mais experiência com seus sintomas e complicações, será possível caracterizar melhor a doença.

Como é transmitido o vírus Zika?

Zika vírus é transmitido para as pessoas através da picada de um mosquito Aedes infectado. Este é o mesmo mosquito transmissor da dengue e chikungunya.

Ele pode ser transmitido através do sangue ou de contato sexual?

Em geral, o vírus Zika precisa de um vetor (meio de transporte) para infectar as pessoas. Esse vetor é o mosquito. No entanto, o vírus foi isolado em sémen e a transmissão sexual pessoa-a-pessoa tem sido documentada. O impacto na saúde pública ainda não foi avaliado, e as evidências disponíveis indicam que este é um mecanismo pouco frequente para a propagação da doença.

Zika pode ser transmitida através do sangue, mas isso também não é uma forma frequente. As recomendações usuais para transfusões seguras devem ser seguidas (por exemplo, doadores voluntários saudáveis).

Ele pode ser transmitido de mãe para filho?

Há pouca informação sobre a transmissão da mãe para o bebê durante a gravidez ou o parto. Estudos estão sendo conduzidos sobre a possível transmissão de mãe para filho do vírus e seus possíveis efeitos sobre o bebê.

Como é realizado o tratamento?

O tratamento consiste em aliviar a dor, febre e qualquer outro sintoma que incomoda o paciente. Para evitar a desidratação, é recomendado para controlar a febre, repouso e ingerir bastante água. Não há vacina ou medicamento específico para este vírus.

Pode causar a morte?

Por ser um vírus recente e até agora uma abrangência geográfica muito limitada, não há nenhuma evidência de que ele possa causar a morte. No entanto, casos esporádicos têm sido relatados de manifestações mais graves e complicações em pacientes com doenças ou condições preexistentes, causando morte.

Quem está em risco de infecção Zika?

- PUBLICIDADE -

Qualquer indivíduo não previamente exposto ao vírus e que esteja em uma área onde o mosquito infectado esteja presente. Uma vez que o mosquito Aedes é encontrado em toda a Região (exceto no Chile continental e Canadá), é provável que os casos de Zika vírus venham a ocorrer em outros países que ainda não comunicaram nenhum caso.

Como é Zika diagnosticada?

Na maioria das pessoas, o diagnóstico é baseado nos sintomas clínicos e epidemiológicos.

Exames de sangue podem ajudar a confirmar o diagnóstico. Alguns testes de PCR (virológicos) são úteis nos primeiros 3-5 dias após o aparecimento dos sintomas, enquanto que outros (os testes sorológicos) detectar a presença de anticorpos, mas são úteis apenas após cinco dias.

Qual é a diferença entre Zika, dengue e chikungunya?

Todas estas doenças apresentam sintomas semelhantes, mas alguns sintomas sugerem uma doença ou outra:

Dengue geralmente se apresenta com febre alta e dor muscular mais severa. Deve ser dada atenção aos sinais de alerta, como sangramento.

Chikungunya apresenta febre alta e dor nas articulações mais intensa, afetando as mãos, pés, joelhos e costas.

Zika não têm características específicas, mas a maioria dos pacientes têm manchas avermelhadas na pele, pode ter febre baixa e alguns têm conjuntivite.

Existe uma relação entre a síndrome de Guillain-Barré e vírus Zika?

Foi observado um aumento da síndrome de Guillain-Barré em áreas onde uma epidemia de vírus Zika foi documentada (por exemplo, na Polinésia Francesa e Brasil). No entanto, uma relação causal direta ainda não foi estabelecida entre a infecção pelo vírus Zika e Guillain-Barré. Vários estudos estão em andamento para melhor estabelecer a relação entre Zika e Guillain-Barré.

Guillain-Barré ocorre quando o sistema imune de uma pessoa ataca as células do sistema nervoso. Este processo pode ser iniciado por infecção viral ou bacteriana. Os principais sintomas incluem fraqueza muscular e formigamento (parestesia) nos braços e pernas, e complicações graves podem ocorrer se os músculos respiratórios são afetados. Os doentes mais afetados precisam de atenção em unidades de terapia intensiva.

Quais medidas devem ser tomadas para prevenir a infecção pelo vírus Zika?

A prevenção envolve a redução dos mosquitos e evitar a picada, que ocorrem principalmente durante o dia. Eliminar e controlar criadouros do mosquito Aedes aegypti reduz as chances de transmissão da Zika, chikungunya e dengue. Uma equipe integrada é necessária, envolvendo ações em diversas áreas, incluindo saúde, educação e meio ambiente.

Para eliminar e controlar o mosquito, recomenda-se:

  • Evite que a água parada em recipientes ao ar livre (vasos de flores, garrafas e recipientes que acumulam água), de modo que eles não se tornem criadouros do mosquito;
  • Tampar os reservatórios de água doméstica para que os mosquitos não possam entrar;
  • Evitar o acúmulo de lixo: Coloque-o em sacos plásticos ou recipientes fechados;
  • Use telas mosquiteiras nas janelas e portas para reduzir a entrada de mosquitos.

Para evitar a picada do mosquito, é recomendado que as pessoas que estão em áreas onde existem casos da doença, especialmente as mulheres grávidas, sigam as seguintes orientações:

  • Cobrir a pele exposta com camisas de mangas compridas, calças e chapéus;
  • Usar repelentes recomendados pelas autoridades de saúde (e aplicá-los conforme indicado no rótulo);
  • Dormir com mosquiteiros.

Pessoas com sintomas de Zika, dengue, ou chikungunya deve visitar um centro de saúde.



PUBLICIDADES


Deixe um Comentário

Antes de enviar seu Comentário, faça o cálculo abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Powered by WordPress | Designed by: Best SUV | Thanks to Toyota SUV, Ford SUV and Best Truck